Road trip: Ring of Kerry (Dia 2)

Nosso segundo dia de viagem pelo Ring of Kerry começou cedo! A dona da casa onde ficamos hospedados na cidade de Cahersiveen sugeriu que conhecêssemos a Valentia Island (Ilha Valentia) e fizéssemos um tour pelo Skellig Ring (Anel de Skellig), uma rota interna do Ring of Kerry. O Skellig Ring é uma rodovia cênica que acompanha o litoral.

ring of kerry

A casa onde hospedamos durante nossa road trip (Foto: Tissiana Souza).

ring of kerry

Frente da casa onde ficamos hospedados (Foto: Tissiana Souza).

Antes da viagem, procuramos informações sobre o Ring of Kerry, e a Valentia Island havia aparecido em alguns roteiros. Decidimos, então, incluir a ilha na nossa viagem.

O segundo dia foi cheio de paisagens ainda mais incríveis! Bora acompanhar nosso roteiro!

1. VALENTIA ISLAND:

Partimos de Cahersiveen pela rota oficial do Ring of Kerry e depois acessamos a R565, que faz parte do Skellig Ring.

Fomos até Portmagee, uma colorida vila de pescadores, e atravessamos a ponte para chegar a Valentia Island.

Seguimos em direção a Bray Head, mas paramos no estacionamento que dá acesso à trilha. Não fizemos a caminhada até Bray Head por questão de tempo.

Do estacionamento tivemos uma visão espetacular da Baía de Foihommerum e dos Cliffs de Sorrel (falésias rochosas)! É difícil descrever a beleza das paisagens através das palavras! Esta road trip é para despertar o sentido da visão e tentar expressar tudo o que vimos em uma sopa de letrinhas é algo realmente complexo!

ring of kerry

Baía de Foihommerum (Foto: Tissiana Souza).

Durante o verão, é possível fazer a “Skellig Experience”, um passeio de barco que leva os visitantes às ilhas Skellig Rocks. A ilha Skellig Michael é sítio do Patrimônio Mundial da UNESCO e recentemente ganhou fama mundial como a “ilha do Star Wars”. Cenas da ilha aparecem no filme mais recente da série “Guerra nas Estrelas VII: O despertar da força”.

As ilhas Skellig Michael e Little Skellig estão situadas a uma distância de 15 km da costa da Valentia Island e eram visíveis do estacionamento onde estávamos fazendo a observação da costa.

Seguimos para Knightstown, a vila de moradores da Valentia Island. A vila formou-se ao redor o porto. No verão também é possível chegar a Valentia de Car Ferry (balsa), que atravessa o canal que separa a Valentia Island da vila de Portmagee.

Nossa próxima parada na Valentia Island foram as Fogher Cliffs (Falésias de Fogher) e a Geokaun Mountain. Esse, com certeza, foi o ponto alto do nosso passeio pela ilha!

Há um estacionamento, com o valor de 5 euros, onde você pode deixar seu carro. Lembre-se de levar consigo seus pertences de maior valor. O local é tranquilo, mas é melhor prevenir do que remediar! Depois, é só seguir a pé pelas indicações e curtir o visual!

Para visualizar as falésias de Fogher, há uma plataforma de observação muito bem localizada! As falésias são quase verticais e vão perdendo altura em direção ao mar! São lindas! Tivemos a sorte de ver ainda uma cabra da montanha, um animal selvagem típico da região, descendo a falésia! As Fogher Cliffs são realmente muito belas!

ring of kerry

Fogher Cliffs: vista incrível! (Foto: Tissiana Souza).

ring of kerry

Cabra selvagem caminhando pelas falésias (Foto: Tissiana Souza).

Em seguida, caminhamos até o mirante da Geokaun Mountain, de onde tivemos uma vista 360 graus da Valentia Island, a 266 m de altitude. Do local é possível ver a Baía de Dingle, com suas inúmeras pequenas ilhas, o Oceano Atlântico, Portmagee e as Skellig Rocks. Verdadeiramente, uma vista de perder o fôlego e que despertou uma vontade de ficar mais pela ilha!

ring of kerry

Uma vista espetacular da Geokaun Mountain (Foto: Tissiana Souza).

Resumindo: AINDA BEM que incluímos a Valentia Island no nosso roteiro! Seria um verdadeiro pecado deixar de conhecer um lugar de vistas tão surpreendentes!

Mas ainda tínhamos o dia inteiro pela frente e muitas outras paisagens para ver! Nos despedimos da Valentia Island e pegamos a estrada.

2. BALLINSKELLIGS BEACH:

Paramos rapidamente na Ballinskelligs Beach, onde encontramos ruínas bastante antigas.

Uma dessas construções é a Abbey (abadia), um monumento do século XII. A abadia é uma das mais importantes construções dedicadas a Saint Michael (São Miguel), sendo considerada um sítio de espiritualidade.

Outra construção, que está mais próxima da praia é a McCarthy Mór Tower, também conhecida como “O Castelo da Praia”, uma torre do século XVI construída para a defesa contra piratas. Essa ideia é bastante aceita devido à sua posição geográfica privilegiada na baía e elementos da arquitetura da torre.

Da praia é possível ver a Baía de Ballinskelligs e o litoral montanhoso da região.

ring of kerry

Praia de Balliskelligs e a Torre McCarthy (Foto: Tissiana Souza).

3. WATERVILLE: 

Nossa próxima parada foi a cidade de Waterville, já novamente na rota do Ring of Kerry.

Paramos rapidamente em um estacionamento público, aproveitamos para ir ao banheiro, e ficamos um pouco na praia. Aqui tivemos uma visão, de um novo ângulo, da Baía de Ballinskelligs.

A pequena vila é famosa pela estátua de Charles Chaplin (mas não paramos nela), que era um visitante assíduo de Waterville. Regularmente, o ator frequentava a vila em feriados.

4. MIRANTE:

A paisagem montanhosa é um convite a olhar pela janela do carro! O caminho é em parte assim: de um lado, as montanhas, do outro, o Oceano Atlântico!

Paramos em um mirante na rodovia, entre Beenarouke e Caherdaniel. Aqui, mais uma vez, tivemos uma linda visão do litoral!

A costa recortada, cheia de ilhotas, algumas propriedades rurais e algumas residências. Fizemos várias fotos no local! Depois, seguimos em direção à cidade de Sneem.

ring of kerry

O mar... (Foto: Tissiana Souza).

5. SNEEM:

Paramos para almoçar na cidadezinha de Sneem. Escolhemos o restaurante “Riverside Café & Bistro”, que fica ao lado da ponte sobre o rio Sneem. Mais uma vez, fomos felizes na escolha do restaurante! Ótima comida e dentro dos nossos padrões orçamentários!

O rio Sneem corre sobre um leito de pedras, o que irá render ótimas fotos!

ring of kerry

Rio Sneem (Foto: Tissiana Souza).

Após o almoço, pegamos novamente a estrada, pois ainda tínhamos muita coisa para ver!

6. MIRANTE:

A estrada, como sempre, surpreende! Impossível não deixar de olhar pela janela! Dormir!? Nem pensar! Guarde para a noite! Se você piscar por 5 minutos, vai perder algo interessante!

Após sair de Sneem, a estrada segue margeando a Baía de Kenmare e passando por trechos arborizados! Aos poucos, a estrada fica mais sinuosa e sobe as montanhas, tomando a direção para o interior da península de Iveragh e deixando o litoral para trás.

Nossa próxima parada foi no estacionamento do café Avoca Moll’s Gap. O local está em meio a um ponto mais montanhoso, com excelente visão dos morros do entorno!

ring of kerry

Ring of Kerry: a cada curva da estrada, uma nova paisagem! (Foto: Tissiana Souza).

7. KILLARNEY NATIONAL PARK:

A rodovia entra no território do Killarney National Park, uma unidade de conservação da natureza com 10.236 hectares.
A primeira visão da estrada que chama a atenção é a vista do Upper Lake, um lago cravado entre o relevo montanhoso da região.

Existem alguns mirantes para observação do lago e alguns locais onde há pontos de parada de automóveis.

Destacamos que há placas indicando que os pertences deixados dentro dos carros correm o risco de serem roubados. Nas placas há o desenho de uma pessoa quebrando o vidro do veículo. Portanto, tenha sempre cuidado em levar com você seus objetos.

Paramos do Ladies View, um mirante com uma visão privilegiada do Upper Lake! O mirante vai proporcionar uma das vistas mais bonitas de toda a road trip! Impossível não ficar encantado! A vontade é de permanecer por ali horas! Mas, tínhamos que seguir em frente! As fotos vão ficar incríveis! Os olhos, fascinados!

ring of kerry

Ladies view: uma das vistas mais bonitas da viagem! (Foto: Tissiana Souza).

ring of kerry

Ladies view: um mirante de vista apaixonante! (Foto: Tissiana Souza).

Ainda no parque, seguimos para a (Cachoeira Torc). Há um estacionamento bastante disputado no acesso à cachoeira. Será necessário uma caminhada de cerca de 5 minutos para chegar até a queda d’água. Antes, você passará por um caminho cheio de árvores! Se você estiver com tempo, pode ainda fazer uma das inúmeras trilhas que existem no Killarney National Park.

ring of kerry

Trilha para a Torc Waterfall (Foto: Tissiana Souza).

A Torc Waterfall tem aproximadamente 20 m de altura. Não é das mais altas, mas nem por isso deixa de ser bonita! Cravada no meio da mata, chega a lembrar algumas cachoeiras da Mata Atlântica brasileira.

ring of kerry

Torc Waterfall: pena que não deu para tomar um banho de cachoeira! (Foto: Tissiana Souza).

Próximo à cachoeira há uma escadaria que leva a um mirante com vista parcial para o Muckross Lake. Há ainda mais escadarias a subir, mas retornamos para o carro, pois ainda faltava a última parada da nossa viagem.

Finalmente, fechamos nossa viagem na Muckross House and Gardens and Traditional Farms.

A Muckross House é uma imponente residência do século XIX, construída entre 1.839 e 1.843. A casa está situada em frente ao Lago Muckross. É um belo local para se viver! Acordar com uma vista natural tão bonita deve ser um grande privilégio! Os grandes gramados, jardins e árvores tornam o ambiente bastante inspirador! Acho que dá para passar um dia todo somente em Muckross, pois vimos que há muitas coisas que podem ser feitas por lá, como passeios em charrete, visita à Muckross House, caminhada pelos jardins.

ring of kerry

Muckross Lake (Foto: Tissiana Souza).

ring of kerry

Muckross House (Foto: Matheus Sabino).

Endereço

Ring of Kerry, Condado de Kerry, Sudoeste da Ilha da Irlanda.

Para mais informações

Site oficial de Killarney:
http://killarney.ie/

Discover Ireland:
http://www.discoverireland.ie/

Ring of Kerry Tourism:
http://www.ringofkerrytourism.com/

Site oficial de Valentia Island:
http://www.valentiaisland.ie/

Site oficial de Sneem Village:
http://sneemireland.com/

Site oficial de Killarney National Park:
http://www.killarneynationalpark.ie/visit.html

Site oficial de Ballinskelligs:
http://www.visitballinskelligs.ie/

Site oficial de Waterville:
http://www.visitwaterville.ie/

Site oficial de Muckross House and Gardens:
http://www.muckross-house.ie/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: