Catedral Metropolitana do Rio

No centro do Rio de Janeiro, bem próximo aos Arcos da Lapa, está situado outro ponto turístico da cidade: a Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro e sua arquitetura fora dos padrões convencionais! 

catedral metropolitana do rio

Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro (Foto: Tissiana Souza).

1. COMO CHEGAR:

-Metrô/VLT: a estação mais próxima é a Carioca (Linhas 1 e 2): saia na Avenida Almirante Barroso em direção à Avenida República do Chile. A caminhada terá 700 m e você chegará na entrada da Catedral.

2. HISTÓRIA:

A cidade do Rio de Janeiro, desde que foi elevada à categoria de Diocese, em 1.676, e depois a Arquidiocese, nunca teve uma catedral própria. Diversas igrejas da cidade foram consideradas catedrais (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

Somente na década de 1.960, a Arquidiocese conseguiu a cessão de um terreno por parte do Governo do antigo Estado da Guanabara. Em 20 de janeiro de 1.964, a pedra fundamental foi abençoada por D. Jaime de Barros Câmara (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

A primeira missa foi celebrada no Natal de 1.972 por D. Eugenio de Araújo Sales. A consagração do altar-mor ocorreu em 16 de novembro de 1.976, no aniversário de 300 anos da Arquidiocese. No entanto, o marco de inauguração da Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro é o dia 15 de agosto de 1.979, quando ocorreu a Dedicação do Novo Templo (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

 3. A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO:

 O arquiteto responsável pela Catedral foi o professor Edgar Fonceca (s.i.c.) da PUC do Rio. Trabalhou também no projeto o engenheiro Newton Sotto Maior e o mestre de obras Joaquim Corrêa (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

O formato circular da Catedral foi inspirado nas pirâmides construídas pelos Maias na Península de Yucatan, no México (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

4. CURIOSIDADES SOBRE A CATEDRAL:

 A Catedral Metropolitana apresenta um formato diferenciado das igrejas católicas tradicionais. Ela é redonda e afunila em direção ao céu.

As medidas são as seguintes:

-Altura externa: 75 m;

-Altura interna: 64 m;

-Diâmetro externo: 106 m;

-Diâmetro interno: 96 m;

-Área: 8000 m²;

-Capacidade: 20.000 pessoas em pé ou 5.000 sentadas;

-Símbolo: a cruz, que é vista no teto do templo, em material transparente;

catedral metropolitana do rio

Cruz, no teto da Catedral Metropolitana (Foto: Tissiana Souza).

-4 Vitrais: 64,50 x 17,80 m (cada).

Os vitrais estão voltados os pontos cardeais e cada um representa um símbolo da Igreja:

-Sul (atrás do altar-mor) - cores verdes –Igreja Una;
-Oeste - cores vermelhas - Igreja Santa;
-Norte (acima da porta de entrada principal) - cores amarelas - Igreja Católica;
-Leste - cores azuis - Igreja Apostólica.

catedral metropolitana do rio

Vitrais da catedral, com mais de 64 m de altura! (Foto: Tissiana Souza)

5. CAMPANÁRIO:

Ao lado da Catedral está o Campanário, a torre do sino, que foi inaugurado em 7 de julho de 1.985, quando foram comemorados 5 anos da primeira visita do Papa João Paulo II à Catedral Metropolitana (Fonte: Site da Catedral Metropolitana).

A torre tem uma estrutura aparente de concreto, o que dá a impressão que ela não está terminada.

Abaixo do Campanário estão os sanitários públicos.

6. SÃO SEBASTIÃO:

 São Sebastião é o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, e a data em que se comemora o santo é 20 de Janeiro.
O santo também deu nome à cidade! O Rio na verdade se chama oficialmente “São Sebastião do Rio de Janeiro” e foi fundada em 1º de março de 1.565 por Estácio de Sá.

No dia em que visitamos a Catedral Metropolitana também acompanhamos a exposição "Quem é o homem do Sudário?", que traz uma visão científica do Santo Sudário, contando os métodos de pesquisa que foram utilizados para descobrir os enigmas do tecido que teria envolvido Jesus Cristo após sua morte. A exposição é bem interessante e impactante! Há uma réplica do Sudário em tamanho real, bem como a réplica dos objetos que teriam sido usados durante o flagelo ao qual Jesus foi submetido - a coroa de espinhos, a cruz, a lança e os chicotes romanos.

catedral metropolitana do rio

Exposição sobre o Santo Sudário (Foto: Tissiana Souza).

catedral metropolitana do rio

Réplicas de objetos utilizados durante o flagelo do homem do Sudário (Foto: Tissiana Souza).

Endereço

Av. República do Chile, 245, Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20031-170

Preços para o ano de 2016

Gratuito

Horário

Todos os dias, das 7:00 às 17:00 horas.

Para mais informações

Site da Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro:
http://www.catedral.com.br/index.php

visit.rio:
http://visit.rio/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: