A Catedral da Sé e a Praça da Sé em São Paulo

A Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção é certamente a principal igreja da cidade de São Paulo.
Mas você sabe qual igreja é essa!? Sim, com certeza! Você a conhece pelo seu nome popular: Catedral da Sé!
Quem vê este imponente edifício, nem imagina que sua construção começou a pouco mais de 100 anos!
Acompanhe conosco um pouco da história e como é visitar um dos pontos mais bonitos do centro de São Paulo!

 

A imponente Catedral da Sé, no centro de São Paulo, vista da Praça da Sé (Foto: Tissiana Souza).

 

 1. COMO CHEGAR:

 -Metrô: (Linha 1 – Azul e Linha 3 – Vermelha). Na estação da Sé, procure as placas que indicam o sentido da saída em direção à Catedral.

 2. UM POUCO DE HISTÓRIA:

 Desde 1591, o sítio ocupado pela atual Catedral da Sé possui uma construção religiosa.
A primeira igreja foi feita em taipa de pilão, e a escolha do local ficou a cargo do Cacique Tibiriçá (Fonte: sp-turismo.com), considerado o primeiro cidadão de Piratininga (Fonte: cidadedesaopaulo.com) e o primeiro índio a ser catequizado no Brasil (Fonte: visitbrasil.com).
No ano de 1745, a igreja foi elevada à categoria de Catedral e foi iniciada a construção de um segundo templo, em estilo barroco. Em 1912, esta segunda igreja foi demolida para a realização de obras de ampliação da Praça da Sé (Fonte: Folder da Catedral da Sé).
Segundo o folder da Catedral da Sé, em 25 de janeiro de 1912, dom Duarte Leopoldo e Silva, que foi o primeiro arcebispo de São Paulo, reuniu as principais famílias da cidade e instituiu uma comissão para arrecadar fundos para a construção de uma nova Catedral Metropolitana.
No ano de 1913, a atual Catedral da Sé começou a ser construída. O projeto em estilo neogótico teve autoria do alemão Maximilian Emil Hehl, professor de Arquitetura da Escola Politécnica da USP. A nova Catedral foi inaugurada em 1954, ainda inacabada e sem suas torres principais, durante a comemoração dos 400 anos da cidade de São Paulo (Fonte: sp-turismo.com).
Entre os anos de 1999 e 2002, a Catedral da Sé passou por uma reforma. Foram construídas mais 14 torres laterais, que já estavam previstas no projeto original (Fonte: sp-turismo.com). 

3. A CATEDRAL METROPOLITANA DA SÉ:

A Catedral da Sé é marcada por algumas curiosidades:

-É a maior construção em estilo neogótico do Brasil (Fonte: sp-turismo.com).

 

Interior da Catedral da Sé (Foto: Tissiana Souza).

-É um dos cinco maiores templos neogóticos do mundo (Fonte: cidadedesaopaulo.com/Folder da Catedral da Sé).
-Os mosaicos, mobiliários e esculturas são todos italianos e chegaram ao Brasil de navio. As duas guerras mundiais provocaram dificuldades para a conclusão da obra (Fonte: catolicismoromano.com.br);

 

Mosaico e vitrais da Catedral: belíssimos! (Foto: Tissiana Souza).

 

Catedral da Sé, a maior igreja da capital paulista (Foto: Tissiana Souza).

-É a maior igreja da cidade de São Paulo, com 111 metros de comprimento e 46 metros de largura (Fonte: sp-turismo.com);
-As duas torres principais têm 97 metros de altura e 92 sinos (Fonte: visitbrasil.com);
-Tem capacidade para 8 mil pessoas (Fonte: Governo de São Paulo);
-O órgão tem 5 teclados e 12 mil tubos! É o maior da América Latina! (Fonte: sp-turismo.com);
-O Trópico de Capricórnio, linha imaginária que separa o globo terrestre em zona tropical e subtropical no hemisfério sul passa exatamente no local onde está a Catedral (Fonte: sp-turismo.com). 

A Catedral da Sé se destaca na paisagem urbana! As torres e seu estilo se diferenciam das construções que estão no seu entorno.
Para mim, o centro de São Paulo lembra muito os centros das cidades portuguesas, mas a Catedral da Sé não se parece com nenhuma igreja que visitamos em Portugal!
À primeira vista, o interior da Catedral parece ser muito simples. No entanto, é só olhar mais atentamente e você descobrirá o colorido dos vitrais, a beleza das altíssimas colunas, os belos mosaicos e a imponência de sua cúpula! A Catedral da Sé é tão bonita quanto outras igrejas que conhecemos pelo mundo!

 

Cúpula da Catedral da Sé (Foto: Tissiana Souza).

A Catedral apresenta diversos ornamentos relacionados com a tropicalidade e aspectos naturais do Brasil. No topo das colunas e das naves laterais foram esculpidos animais que constituem a fauna brasileira, como tucanos, tatus, garças e lagartos (Fonte: Folder da Catedral da Sé).
No arco de entrada estão esculpidos elementos responsáveis pela economia do Brasil: cacau, trigo e uva (Fonte: Folder da Catedral da Sé).
Existem 3 altares no interior da Igreja. Ao lado esquerdo da entrada principal está o altar dedicado a Sant'Ana (Padroeira da Arquidiocese até 2008). Do lado direito está o altar dedicado a São Paulo Apóstolo (patrono da Arquidiocese de São Paulo e co-padroeiro da Catedral).  Os dois altares são feitos com mosaicos produzidos por artistas do Vaticano (Fonte: Folder da Catedral da Sé).
O 3º altar é o Presbitério - o altar-mor - feito com as cores do Brasil (verde e amarelo), onde há um baldaquino com cenas da Assunção de Nossa Senhora (Fonte: Folder da Catedral da Sé).
Abaixo do altar principal está a cripta, de 1919. Ela fica aberta para visitação guiada em horários restritos. O ingresso custa R$7,00.

 

Entrada para a Cripta da Catedral (Foto: Tissiana Souza).

 

4. PRAÇA DA SÉ:

Para visitar a Catedral, é bem provável que você passe pela Praça da Sé!
A praça é, sem dúvidas, um locais mais conhecidos da capital paulista! Milhares de pessoas circulam diariamente por ela, já que se localiza bem no centro da cidade.
A Praça da Sé já foi palco de importantes manifestações políticas, como a de 1984, em que cerca de 300 mil pessoas reivindicaram eleições diretas (Fonte: Guia Brasil Unibanco).
O centro geográfico da cidade de São Paulo está na Praça da Sé e é representado pelo Marco Zero, uma pequena construção de 1934, em formato de hexágono e feita em mármore, que aponta para 6 diferentes direções do Brasil: o Estado do Paraná, a cidade de Santos, o Estado do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

 

O Marco Zero, localizado na Praça da Sé (Foto: Tissiana Souza).

O Marco Zero não é somente um monumento localizado exatamente no centro de uma rosa dos ventos (repare no chão da Praça!). A partir dele são medidas as distâncias das rodovias estaduais, as distâncias das fronteiras dos quatro estados que fazem divisa com o estado de São Paulo (Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso do Sul) e a contagem da numeração das vias públicas da capital (Fonte: cidadedesaopaulo.com).
A configuração atual da Sé é decorrente de sua última grande reforma, ocorrida entre 1973 e 1978, sob a direção do arquiteto José Eduardo Lefevre, professor de Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. A reforma ocorreu durante a construção da estação de metrô Sé. Além disso, a Praça da Sé foi unida à antiga praça Clóvis Beviláquia, ganhou esculturas, espelhos d’água e a valorização do marco zero (Fonte: UOL -  Hoje subvalorizada, praça da Sé é ponto central da história de São Paulo, de 25-01-2015).
O grande destaque da praça são as duas fileiras de Palmeiras Imperiais, que fazem um corredor até chegar à Catedral, dando ênfase ainda maior para a Igreja.

 

O corredor de palmeiras imperiais (Foto: Tissiana Souza).

 

Ao andar pelo centro da cidade, é muito importante cuidar dos seus pertences! Apesar de haver policiamento, nunca descuidamos dos nossos pertences (coisa que fazemos em todos os lugares que visitamos, não importa se é Brasil ou outro país).
A Praça da Sé é um lugar muito bonito e nos entristece ver a quantidade de moradores de rua no local. São muitas pessoas a viver em condições precárias de saúde, higiene e conforto. Questões sociais que ainda precisam ser solucionadas no Brasil e também em outras partes do mundo.
Se você visitar a Catedral e a Praça da Sé, aproveite para conhecer o Pateo do Collegio, local de fundação da cidade de São Paulo e também o Museu Anchieta.

Atualizado em 15/10/2016

Endereço

Praça da Sé, s/n, Centro, São Paulo - SP

Preços para o ano de 2016

 Gratuito

Horário

Todos os dias.
De segunda a sexta-feira, das 8:00 às 19:00 horas
Sábado, das 8:00 às 17:00 horas
Domingo, das 8:00 às 13:00 horas.

Missas:

De segunda e sexta-feira, às 9:00, às 12:00 e às 18:00 horas
Terça, quarta e quinta-feira, às 12:00 e às 18:00 horas
Sábado às 12:00 horas
Domingo às 9:00, 11:00 e 17:00 horas.

Para mais informações

Site Oficial de Turismo da Cidade de São Paulo:
http://www.cidadedesaopaulo.com/ 

São Paulo Turismo:
http://spturis.com/v7/

Mapa do Transporte Metropolitano de São Paulo:
http://www.metro.sp.gov.br/pdf/mapa-da-rede-metro.pdf


Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: