Visitando a Catedral de Notre-Dame de Paris

Mais de 850 anos de história, arquitetura e religião! Assim podemos resumir rapidamente um pouco do que é a Catedral de Notre-Dame de Paris, que fica localizada na Île de la Cité (Ilha da Cidade, em Português), no meio do Rio Sena.
A Catedral de Notre-Dame é o monumento mais visitado da França, com cerca de 13 milhões de pessoas por ano (média de 30.000 pessoas por dia)! Para se ter uma ideia da quantidade de pessoas, o Brasil recebe cerca de 6 milhões de turistas estrangeiros em 1 ano.

catedral de notre-dame

A bela Catedral de Notre-Dame de Paris: impossível não ficar encantado! (Foto: Tissiana Souza)

1. COMO CHEGAR:

-Metrô: estação Cité (Linha 4) – 350m de caminhada.
Chegar à catedral é fácil. Saindo para o calçadão/Rue de Lutèce, siga até a Rue Île de la Cité, em sentido oposto ao Palais de Justice de Paris. Vire à direita na Rue Île de la Cité e em menos de 100m, ao seu lado esquerdo estará a Catedral.

Estações no entono:
-Metrô/Trem Urbano (RER): Saint-Michel-Notre-Dame (Metrô Linha 4; RER B; RER C) – 260m de caminhada.
-Metrô: Pont Neuf (Linha 7) – 1km de caminhada;
-Metrô: Hôtel de Ville (Linhas 1 e 11) – 600m de caminhada;
-Metrô: Châtelet (Linhas 1, 4, 7, 11, 14) – 650m de caminhada.

2. O PONTO ZERO:

Assim como em São Paulo, onde o marco zero da Praça da Sé é o contador das distâncias oficiais no Estado de São Paulo, na Place du Pavis de Notre-Dame, em frente à Catedral também há um marco zero, ou melhor, o ponto zero das rotas francesas (Point Zéro des Routes de France), uma estrela de bronze totalmente discreta que passou despercebida para mim! Mas considerei a informação interessante!
Se você for visitar a catedral, atravesse a rua e o ponto zero estará quase em frente à porta central da Notre-Dame.

3. A ÎLE DE LA CITÉ:

A Ilha é o antigo centro da Paris medieval e contemporânea.
Mas ocupação é bastante antiga, aproximadamente desde o Séc. II A.C.
Durante o domínio Romano, a Ilha foi fortificada.
Em 508 D.C., Clodoveo, rei dos francos, fixou na Ilha a sede de seu reino. Até a construção do Palácio do Louvre, a residência real permaneceu na Île de la Cité.
O Cristianismo chegou a Paris entres os Sécs. II/III D.C. No século XII, Maurice de Sully, arcebispo de Paris, promete a construção de uma grande e alta catedral no local de uma basílica existente na ilha, dedicada a Santo Estevão. Assim começa a história da Catedral de Notre-Dame.

4. UM POUCO DE HISTÓRIA (A LINHA DO TEMPO DA CATEDRAL):

1160 – Maurice de Sully é eleito o arcebispo de Paris, em 12 de outubro;
1163 – ano oficial da colocação da pedra fundamental de Notre-Dame, na presença do Papa Alexandre III.
1163-1182 – construção do Coro.
1182-1190 – término da construção da nave principal e construção das naves laterais.
1190-1225 – construção da fachada.
1225-1250 – construção das Torres e das capelas laterais.
Século 17 e 18 – Durante a Revolução Francesa, as 28 estátuas da Galeria dos Reis, na fachada, foram totalmente destruídas, assim como todas as estátuas das portas, com exceção da Virgem na Porta do Claustro (atual porta de saída da Catedral).
A partir do século XIX, a Catedral passa por grandes restaurações, que se estendem até o final do Século XX.

5. CONHECENDO A CATEDRAL:

Certamente, o encanto pela Catedral começa no primeiro golpe de vista! A Notre-Dame é uma obra-prima do chamado estilo arquitetônico gótico!
A fachada é incrivelmente rica em detalhes, e predominam linhas verticais e horizontais!
Da base até o topo da torres são 43m de altura. A fachada tem 41m de largura.
A rosácea oeste, no centro da fachada, tem 9,60m de diâmetro e funciona como um halo para a estátua da Virgem com o Menino, cercada por 2 anjos. À direita e à esquerda, na mesma altura da Virgem, estão as estátuas de Adão e Eva.
Abaixo da estátua da Virgem, há uma linha horizontal com 28 estátuas conhecida como Galeria dos Reis, que representam os 28 Reis de Judá, antepassados de Maria e Jesus.

A fachada da Catedral é tão monumental, que é difícil caber na foto! (Foto: Tissiana Souza).

Os três portais de entrada para a Catedral não são iguais. A portal central é maior e chamado de Portal do Juízo Final. A porta hoje utilizada como entrada fica sob o Portal de Saint-Anne e a Portal de saída da Catedral é o Portal da Virgem.
Outra figura que chamou muito minha atenção na fachada da Catedral é a figura de Saint Denis, que segura nas mãos sua própria cabeça!
Saint Denis foi o bispo responsável pela fundação do Catolicismo em Paris, no Séc. III. Ele foi decapitado no ano 257D.C., ao ser descoberto pelos romanos, já que naquele período o Cristianismo ainda era uma prática ilegal. Diz-se que ele se sentiu tão aliviado, que andou por 6km com sua cabeça nas mãos até seu corpo dar o último suspiro! Isto teria acontecido onde atualmente é a Basílica de Saint-Denis.

Saint Denis segurando sua cabeça nas mãos (Foto: Tissiana Souza).

No interior da Catedral, o grande destaque são seus vitrais e as rosáceas do séc. XIII, com 10m de diâmetro! Os vitrais podem chegar a 13 metros de largura!

catedral de notre-dame

Rosácea da Catedral de Notre-Dame e vitrais (Foto: Tissiana Souza).

catedral de notre-dame

Vitrais da Catedral (Foto: Tissiana Souza).

As colunas gigantescas sustentam o teto, situado a 33m de altura!

catedral de notre-dame

Interior da Catedral, com destaque para as colunas e lustres (Foto: Tissiana Souza).

 

O Teto da Catedral de Notre Dame (Foto: Tissiana Souza).

 

Belo interior da Catedral de Notre-Dame (Foto: Tissiana Souza).

No coro, a principal ênfase são as esculturas com estações da Paixão de Cristo, talhados em madeira.

As estações da Paixão de Cristo, talhadas em madeira (Foto: Tissiana Souza).

Há 3 órgãos na Catedral – o mais famoso é o grande órgão, com quase 8 mil tubos; o órgão do coro, com 2 mil tubos e um órgão positivo, que pode ser deslocado para qualquer lugar da Catedral.
Para os mais curiosos, o tesouro da Catedral é aberto para visitação, com obras de arte e relíquias. A mais famosa peça do acervo é a Coroa de Espinhos que teria sido colocada em Jesus antes de sua crucificação.

6. A PRAÇA JOÃO XXIII (PLACE JEAN XXIII):

A Praça João XXIII (Place Jean XXIII) está situada atrás da Catedral e posso dizer que é um jardim muito belo, construído entre 1833 e 1848. Foi o primeiro jardim público do Quartier.
A vista da Catedral é belíssima! Podemos observar sua lateral e principalmente, os arcos que ajudam a sustentar as paredes do coro.

 

Lateral da Catedral de Notre-Dame (Foto: Tissiana Souza).

A Virgem da Fonte, escultura de 1845, em estilo gótico, combina perfeitamente com os traços da Notre-Dame!

A Fonte da Virgem combina perfeitamente com o estilo arquitetônico da igreja (Foto: Tissiana Souza).

Além disto, se você visitar a Praça no verão, como foi o meu caso, verá uma riqueza de flores e cores! As árvores da Place Jean XXIII incluem cerejeiras japonesas e macieiras.

7. VISITAS GUIADAS GRATUITAS:

Todos os dias, são realizadas visitas guiadas gratuitas no interior da Notre-Dame, para que os visitantes conheçam com mais detalhes a esplendorosa construção. O ponto de encontro é na parte de trás de Catedral, embaixo do órgão.
As visitas em Português ocorrem aos domingos, às 15:00 horas; em Espanhol, aos sábados às 14:30; em Inglês, segundas, quartas e sábados às 14:30 e terças, quintas e sextas às 14:00.

Endereço

6 Parvis Notre-Dame - Pl. Jean-Paul II, Código Postal 75004, Paris

Pre;os para o ano de 2017

Gratuito

Horário

Todos os dias, das 07:45 às 18:45 horas.
Aos sábados e domingos, até às 19:15 horas. 

Para mais informações

Catedral de Notre-Dame:
http://www.notredamedeparis.fr/

Mapa da rede de transporte metropolitano de Paris:
http://www.plandeparis.info/metro-paris/metro-paris.html

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: