Valença do Minho

Valença é uma cidade localizada no Distrito de Viana do Castelo, no extremo norte de Portugal. Está localizada na margem esquerda do rio Minho, na fronteira com a região espanhola da Galícia.

A principal característica de Valença é apresentar uma fortaleza dos séculos XVII e XVIII, com uma vila em seu interior (Fonte: Visit Portugal).

1. COMO CHEGAR:

Valença está distante 433 km da cidade de Lisboa.
Saindo de Lisboa, será necessário seguir pelas Rodovias A1 e A3.
Valença está situada na rodovia A3. Para chegar à Fortaleza, pegue a saída para a N101 e saia para a a Rua José Maria Gonçalves. Depois vire à direita para a Rua do Major Severino e você chegará até a Fortaleza.

2. UM POUCO DE HISTÓRIA:

Segundo o Visit Portugal, site oficial do turismo no país, o primeiro nome de Valença foi “Contrasta”, por ser uma povoação localizada em frente à cidade espanhola de Tui, que está na margem direita do rio Minho.Segundo o site Visit Valença, site oficial de turismo do município, o local onde atualmente está Valença foi ocupado por comunidades humanas desde a Pré-História. Há gravuras rupestres do período da Idade do Bronze que mostram a realização de atividades pastoris na área. O mesmo site afirma que existem vestígios de ocupação dos tempos do Império Romano.

A posição geográfica na margem do rio Minho, foi essencial para que o agrupamento humano se tornasse rota de passagem entre Braga (Portugal) e Lugo (Espanha) (Fonte: Visit Valença).

Durante o período da ocupação árabe, e sobretudo após a poderosa invasão de Almansor, em 997, Valença foi abandonada e somente reocupada após a Reconquista Cristã (Fonte: Visit Valença).

3. DA MURALHA À FORTALEZA:

A posição estratégica de Contrasta e sua importância como rota para peregrinação a Santiago de Compostela foram essenciais para que o rei Sancho I ordenasse a construção de uma defesa permanente no local no ano de 1.200 (Fonte: Visit Valença).

A edificação de uma muralha determinou uma nova dinâmica socioeconômica e política para Contrasta. Dentro dos muros, organizou-se uma cidade onde ficavam as funções políticas e militares. Fora das muralhas, ficou determinada a vocação agrícola (Fonte: Visit Valença).

No ano de 1.262, Contrasta passa a se chamar Valença. Na época, o rei D. Afonso III determinou ainda que toda a povoação da vila morasse dentro das muralhas medievais (Fonte: Visit Valença).

Durante a Guerra da Restauração, no século XVII, ocorreram as primeiras tentativas para reforçar a muralha contra os ataques espanhóis. Em 1.668, o francês Miguel Lescole ficou responsável pela construção da nova Fortaleza. O projeto foi entregue em 1.683, porém, nunca foi aprovado pelo Conselho de Guerra. Manuel Pinto Vilalobos, discípulo do francês, reaproveitou parte das plantas do mestre e reiniciou a obra em 1.691, com grande parte concluída no ano de 1.700 (Fonte: Visit Valença).

A Fortaleza de Valença, tal como é conhecida hoje, é uma das principais fortificações militares do continente europeu e apresenta 5 km de perímetro! (Fonte: Visit Valença)

4. O QUE VIMOS:

Fortalezas e cidades muradas não são tão comuns no dia-a-dia de um brasileiro! Justamente por serem incomuns, essas construções despertam muita curiosidade! Então, é certo que não perderíamos a chance de conhecer uma fortaleza! E ainda mais uma fortaleza com uma vila em seu interior!

Deixamos nosso carro do lado de fora da fortaleza e seguimos a pé para conhece-la por dentro! Acessamos a fortaleza pela Porta da Coroada, localizada no setor sul. Esta porta, em formato de arco, é a principal entrada da fortaleza. (Fonte: Visit Valença).

valença do minho

A entrada para a Fortaleza de Valença (Foto: Tissiana Souza).

Passamos pelo estacionamento já no interior da fortaleza, onde haverá uma segunda porta de entrada. Atravessando por esta porta, avistamos as primeiras construções do trecho sul da fortaleza, conhecido como “Coroada”.

Seguimos para a direita, pelo Largo Dr. Alfredo de Magalhães. Encontramos a primeira igrejinha da vila. Continuamos pela rua Apolinário da Fonseca, onde começamos a descobrir a vocação comercial de Valença.

Andamos algumas poucas dezenas de metros, e ao nosso lado esquerdo encontramos a Capela Militar do Bom Jesus ou Capela do Bom Jesus do Bonfim, de estilo barroco, que data dos séculos XVII e XVIII. O autor é Manuel Pinto Vilalobos, o mesmo que deu continuidade à construção da Fortaleza (Fonte: Visit Valença).

Em frente à capela está a estátua de São Teotônio, do século XX. É uma homenagem ao primeiro santo português, considerado inspirador e protetor da nacionalidade portuguesa (Fonte: Visit Valença).

valença do minho

Capela Militar e estátua de São Teotônio (Foto: Tissiana Souza).

Seguimos em direção à rua localizada atrás da Capela do Bom Jesus do Bonfim, chamada Major Severino. Haverá uma praça arborizada e com alguns bancos. Caminhamos em direção aos muros da fortaleza para apreciar a paisagem da região fronteiriça entre Portugal e Espanha! Você vai se surpreender com o sistema de construção da fortaleza!

Depois, retornamos à Rua Major Severino em direção ao Largo Veríssimo de Morais. Chegamos até a Porta do Meio, que faz a ligação entre os setores sul e norte da fortaleza. Passamos pela porta e adentramos a seção Norte da fortificação, conhecida como “Vila”.

Na Vila está a maioria do comércio, restaurantes, casarios e outras igrejas de Valença. Aqui tivemos uma visão de como a vila é comercial! Valença é considerada uma das maiores áreas de comércio ao ar livre de Portugal! (Fonte: Visit Valença).

Não esperávamos encontrar um local que fosse propício para fazer compras. Há muitas lojas de produtos tradicionais para enxoval (cama, mesa e banho), mas acabamos comprando roupas boas e baratas! Isto não estava previsto, mas os preços eram muito bons e aproveitamos! Compramos até uma mala por lá, já que a minha havia quebrado e ficado sem as rodas.

Passando a Porta do Meio, seguimos para a esquerda, em direção à Rua dos Inválidos, onde existem acessos para subir na fortaleza. Observamos mais um pouco da paisagem e do sistema de construção da fortificação.

valença do minho

Sistema de proteção da fortaleza de Valença (Foto: Tissiana Souza).

Retornamos para a Rua dos Inválidos, e chegamos à Câmara (Prefeitura) Municipal de Valença. Viramos à direita no Largo Doutor José Maria Rodrigues, onde está a Câmara Municipal, e depois seguimos para a esquerda na Rua José Rodrigues até chegar à Igreja de Santo Estevão. Segundo o site Visit Valença, a igreja é do século XIII, em estilo românico. Este templo já foi sede do Bispado de Ceuta.Um fato curioso sobre a Igreja de Santo Estevão é que ela abriga um quadro da Virgem amamentando o menino Jesus, único com esta imagem em Portugal e que escapou da destruição no período da Inquisição (Fonte: Visit Valença).

Continuamos a caminhar até o final da Rua José Rodrigues e chegamos ao Largo de Santa Maria dos Anjos, onde está a Igreja de Santa Maria dos Anjos, a matriz de Valença. É mais uma igreja também do Século XIII em estilo românico (Fonte: Visit Valença).

valença do minho

Igreja de Santa Maria dos Anjos (Foto: Tissiana Souza).

valença do minho

Interior da igreja (Foto: Tissiana Souza).

Caminhamos até a fortaleza, onde tivemos a mais bela de todas as vistas: o rio Minho fazendo a fronteira entre Portugal e Espanha! Vimos a cidade de Tui , do outro lado do rio erguendo-se sobre a colina e a Ponte Rodoferroviária Internacional, de 1.886, que tem 400m de comprimento!

valença do minho

Sistema de proteção da fortaleza de Valença (Foto: Tissiana Souza).

valença do minho

Rio Minho visto da Fortaleza e a cidade espanhola de Tui ao fundo (Foto: Tissiana Souza).

valença do minho

Cidade de Tui, situada na Espanha, em frente a Valença (Foto: Tissiana Souza).

Retornamos pelas ruazinhas estreitas da fortaleza, descobrindo o charme da vila comercial! Almoçamos cabrito, prato típico de Valença, no restaurante Solar do Bacalhau. O prato era bem grande e dava para até 3 pessoas, com cabrito, acompanhado por arroz e batatas.

valença do minho

O mega prato de cabrito que almoçamos em Valença (Foto: Tissiana Souza).

Para aqueles que desejam fazer o caminho português para Santiago de Compostela, saibam que Valença é parte da rota e ponto de parada de peregrinos. É possível ficar hospedado na cidade, no albergue destinado para receber aqueles que fazem a rota.

Para mais informações

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: