Um mundo feito de Lego: The Art of the Brick Brasil

As pecinhas de Lego fazem parte da vida de muitas crianças e também de muitos adultos! Mas, o que é possível fazer com as peças de Lego?! Nathan Sawaya, artista estadunidense que abandonou a carreira de advogado para viver de arte, nos mostra que a imaginação e o uso do Lego não têm limites!
A exposição “The Art of the Brick” (A arte dos blocos, em português) fica em São Paulo até dia 30 de outubro de 2016, na Oca (próximo aos portões 1 e 2) do Parque Ibirapuera! Em seguida, a exposição segue para o Museu Histórico Nacional, na cidade do Rio de Janeiro, entre 11 de novembro de 2016 e 15 de janeiro de 2017. 

1. COMO CHEGAR:

Linhas de ônibus que passam pelo Parque do Ibirapuera:
-5154 Terminal Santo Amaro/Estação da Luz
-5630 Terminal Grajaú/Metrô Brás
-675N Terminal Santo Amaro/Metrô Ana Rosa
-677A Jd Ângela/Metrô Ana Rosa
-775C Jd Maria Sampaio/Metrô Santa Cruz
-775A Jd Adalgiza/Metrô Vila Mariana

As estações de metrô mais próximas são: Santa Cruz (Linha 1-Azul), Vila Mariana (Linha 1-Azul), Ana Rosa (Linha 1 – Azul; Linha 2 – Verde), Paraíso (Linha 1 – Azul; Linha 2 – Verde), Brigadeiro (Linha 2 – Verde). No entanto, é necessário utilizar ônibus para chegar ao parque, pois as estações de metrô ficam cerca de 4 a 5 km distantes do Ibirapuera.

2. A EXPOSIÇÃO:

“The Art of The Brick” é considerada pela rede de televisão CNN como uma das 10 melhores exposições do mundo!
Quem tiver a oportunidade de conhecer pessoalmente o trabalho de Nathan Sawaya vai se surpreender com tudo o que é possível fazer com os bloquinhos de Lego!
São 83 obras dos mais variados temas, que juntas têm mais de 1 milhão de peças de Lego! Muito mais que complexas criações, o autor propõe explicações profundas e até mesmo filosóficas para sua arte. Temas como a humanidade, os pensamentos, a vida, os sentimentos e a natureza estão retratados.
Provavelmente você sairá da Oca como nós saímos: perplexos com a versatilidade do artista! O que chama a atenção é que Nathan Sawaya consegue recriar até mesmo as expressões humanas usando Lego! É genial!
Gostamos de todas as obras, mas algumas, por suas explicações e contextualizações, se tornaram ainda mais interessantes!
A maior interação ocorre com o “Homem Vermelho Sentado”, pois há uma poltrona ao lado dele para tirarmos uma foto. Sua postura é filosófica e pensativa. Será que estamos numa sala de terapia? Ou em uma conversa mais profunda com um amigo? Não dá para saber! Cada pessoa interpretará de uma maneira, mas o Homem Vermelho parece ser um cara legal!
O Violoncelo parece um instrumento de verdade! A escala está em tamanho real, mas o som não é o mesmo produzido pela madeira! Essa é uma das primeiras obras da exposição, e dá uma impressão positiva de tudo o que vem pela frente!

the art of the brick

Um Violoncelo de Lego! (Foto: Tissiana Souza).

 

As expressões humanas feitas com lego são realmente surpreendentes! Nathan conseguiu produzir diversos autorretratos a partir das peças. Em “Self”, o artista reproduziu a si mesmo como advogado e de sua barriga sai um outro eu! É a retratação de sua transformação como artista, o seu verdadeiro “eu” se libertando. É vontade de ser quem ele realmente queria ser!

 

the art of the brick

Self - A libertação do artista (Foto: Tissiana Souza).

 

Outra obra bastante interessante é “Grasp”, onde há uma pessoa tentando se desprender de braços que tentam segurá-la. O próprio artista explica a obra: “Quando tentei libertar-me e dedicar minha vida à arte, muitas pessoas me disseram: ‘Você está louco, está cometendo um grande erro, não pode fazer isso’. Tive de me afastar delas, e essa foi a inspiração para a criação de Grasp”.
A obra mais famosa de Nathan Sawaya é “Yellow” (Amarelo), onde há uma pessoa que rasga seu próprio peito, fazendo cair peças de Lego de dentro dela. Para o autor, essa obra significa “abrir-se para o mundo”!

 

yellow the art of the brick

Yellow - a obra mais famosa de Nathan Sawaya (Foto: Tissiana Souza).

 

Incomplete” (Incompleto) é uma obra bastante interessante, onde podemos ver com exatidão como é o interior da escultura. Há um vídeo na Oca que mostra Nathan Sawaya no processo de criação de “Incompleto” e como é trabalhoso para o artista criar uma obra!

 

Incomplete - descobrindo como são as obras por dentro! (Foto: Matheus Sabino)

 

Outra parte da exposição é formada por retratos feitos de Lego! Courtney, esposa de Nathan, está em um retrato, assim como os ícones da música Bob Dylan, Janes Joplin e Jimi Hendrix. Quando vistos com alguns metros de distância, os retratos parecem uma fotografia, pois o jogo de cores, luz e sombra criados por Nathan Sawaya são perfeitos!

 

the art of the brick

Courtney, a esposa do artista (Foto: Tissiana Souza).

 

the art of the brick

Retrato de Janes Joplin em peças de Lego! (Foto: Tissiana Souza).

 

Há também um retrato de Pelé, em um jogo de futebol com o uniforme da seleção brasileira correndo atrás de uma bola... de Lego!!!
Sawaya também reproduziu a Vênus de Milo, o David de Michelangelo, o Pensador de Rodin e a Vitória de Samocrácia! Quem já viu as estátuas originais pessoalmente vai ficar fascinado com as representações! O artista foi ainda mais além, com as reproduções de quadros famosos, como a Mona Lisa de Leonardo Da Vinci, o Grito de Edvard Munch e Noite Estrelada de Van Gogh.

 

Reprodução de "Noite Estrelada", de Van Gogh (Foto: Tissiana Souza).

 

the art of the brick

O Grito reproduzido em peças de Lego! Incrível! (Foto: Tissiana Souza).

 

Por último, os visitantes encontrarão o esqueleto de um Tiranossauro com 80.000 peças e 6 metros de comprimento! Simplesmente demais!

Esqueleto de Tiranossauro (Foto: Tissiana Souza).

Ao sair da exposição, todos poderão soltar sua imaginação tentando fazer suas próprias invenções com as milhares de peças de Lego nas bancadas!
Aproveitem, é uma exposição surpreendente!

Endereço

Rua Roberto Simonsen, 136, São Paulo - SP, CEP 01017-020

Preços para o ano de 2016

Exposição:

Adultos: R$20,00
Meia-entrada: R$10,00

Estacionamento do Parque:

Zona Azul
R$3,00/hora
De segunda a sexta-feira, das 10:00 às 20:00 horas.
Sábados, domingos e feriados, das 08:00 às 18:00 horas.

Horário

De terça-feira a domingo, das 11:00 às 20:00 horas.
Bilheteria até às 19:00.

Para mais informações

Parque Ibirapuera - Conservação:
http://www.parqueibirapuera.org/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: