Tesouros Paulistas

Quais obras de arte pertencem ao Governo do Estado de São Paulo? Quais objetos decoravam/decoram os palácios do governo estadual? Como eram/são os mobiliários desses palácios? Nós ainda não tínhamos pensado nesse assunto! Visitamos a exposição “Tesouros Paulistas – Coleções de Arte dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo”, que fica até o dia 28 de fevereiro de 2017 no Centro Cultural FIESP – Ruth Cardoso, com entrada gratuita.

1.COMO CHEGAR:

O Centro Cultural FIESP está localizado no Edifício Sede da FIESP, em um dos cartões postais da cidade de São Paulo: a Avenida Paulista.
Nossa opção para chegar até lá é utilizar a Linha 2 (Verde) do metrô e descer na Estação Trianon-Masp. Você sairá em frente ao prédio.

2. OS TESOUROS PAULISTAS:

Segundo o site SESI-SP Cultura, a exposição reúne 322 objetos, como louças, cerâmicas, pratarias, pinturas, móveis, tapeçarias e imagens religiosas. Estas peças fazem parte do acervo do governo paulista, desde o período do Páteo do Colégio (primeira sede, de 1765 a 1932).
O acervo apresenta peças do período colonial até a década de 1970.
A exposição está dividia em 3 setores:

-Memórias das coleções:

Entre 1911 e 1965, o Palácio dos Campos Elíseos recebeu peças vindas da Europa, como móveis e porcelanas de influência francesa.
A partir de 1964, o Palácio dos Bandeirantes (atual sede do governo) e o Palácio Boa Vista, em Campos do Jordão, foram decorados com objetos brasileiros e portugueses, que resgatavam o passado colonial, integrados com elementos do Modernismo brasileiro. O destaque são os móveis em estilo manuelino, com riquezas de detalhes no entalhe das madeiras.

Um dos móveis pertencentes à coleção do Governo do Estado de São Paulo (Foto: Tissiana Souza).

-Os objetos como crônicas de costumes:

As peças são relacionadas, historicamente, com os modos de vida e o estrato social da época (Fonte: Folder da exposição). Nesta parte da exposição são evidenciados os pares de ânforas (vasos), pares de castiçais, jogos de jantar, jogos de chá.

tesouros paulistas

Par de ânforas (Foto: Tissiana Souza).

tesouros paulistas

Par de castiçais (Foto: Tissiana Souza).

tesouros paulistas

Jogo de louças com o emblema do Estado de São Paulo (Foto: Tissiana Souza).

-A figura como expressão:

A coleção dos Palácios apresenta peças que demonstram um caráter conservador, privilegiando a linguagem figurativa, com poucas obras abstratas (Tomie Ohtake e Samson Flexor).
Nesta parte da exposição encontramos diversas obras de Tarsila do Amaral, como Autorretrato I (1924), Retrato de Mário de Andrade (1922) e o conhecidíssimo Operários (1933). O acervo dos palácios também contém obras de Di Cavalcanti, Portinari, Ismael Nery, Victor Brecheret, entre muitos outros!

tesouros paulistas

Obras de Tarsila do Amaral (Foto: Tissiana Souza).

tesouros paulistas

Operários, de Tarsila do Amaral (Foto: Tissiana Souza).

Além de Operários, que está em ênfase na exposição com uma parede totalmente dedicada a ele, chamaria a atenção para a série feita no ano de 1975 pelo artista José Cláudio da Silva, que apresenta 100 pinturas realizadas durante uma expedição científica à Amazônia liderada por Paulo Vanzolini. As pinturas trazem cenas da vida cotidiana, dos animais e da floresta.

tesouros paulistas

O cotidiano da região amazônica em quadros (Foto: Tissiana Souza).

Para quem estiver na região da Avenida Paulista e procura um passeio gratuito, é uma ótima oportunidade de conhecer o patrimônio artístico e histórico do nosso Estado!

Endereço

Av. Paulista, 1313, São Paulo - SP, CEP 01311-923

Preço da Exposição

Gratuito

Horário

Todos os dias, das 10:00 às 20:00 horas. Última entrada na exposição às 19:40.

Para mais informações

SESI - Cultura:
http://www.sesisp.org.br/Cultura/

Mapa de Transporte Metropolitano de São Paulo:
http://www.metro.sp.gov.br/pdf/mapa-da-rede-metro.pdf


Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: