A incrível Serra da Estrela em Portugal

Em nossas andanças por Portugal comprovamos que o país é sim maravilhoso, e que conhece-lo de Norte a Sul é um privilégio! De carro então, é melhor ainda!

Aproveitando que alugamos um carro para conhecer um pouco mais o país, resolvemos cruzar a Serra da Estrela, a maior cadeia de montanhas em Portugal continental. A área faz parte do Parque Natural Serra da Estrela, uma área protegida ambientalmente, situada na região Centro do país. É nesta serra que nasce o rio Mondego, que passa pela cidade de Coimbra.

Cruzamos a Serra no outono, mais precisamente no mês de novembro. Infelizmente, somente passamos pela serra porque tínhamos um compromisso em Évora e não pudemos ficar hospedados em algum município da região para conhecer melhor. No entanto, este passeio foi surpreendente de ponta a ponta! Paisagens de tirar o fôlego! A neve ainda não dominava a serra, mas as finas camadas de gelo já cobriam os pequenos rios e as lagoas começavam a congelar.

Para nós, acostumados com o calor, já estava muito frio e o vento gelado era cortante! Portanto, vá bem agasalhado, com luvas, cachecol, touca e uma blusa que segure o vento.

Nossa viagem começou em Guimarães, no Norte de Portugal, e até chegar ao município de Seia foram 212 Km pelas rodovias do país. Em Seia começamos a nossa subida da Serra da Estrela em direção à Torre pela Estrada Nacional N339, uma rodovia estreita e cheias de curvas (porém sem buracos) e vistas espetaculares!

serra da estrela

Subida para a Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).


Nossa primeira parada foi na Albufeira da Barragem do Covão do Curral, um lago localizado a 500 m de altitude. Haverá um local pouco antes da curva, no final da barragem, onde você poderá parar o carro para tirar fotos e curtir a belíssima paisagem! O dia estava ensolarado, o que deixava tudo ainda mais bonito!

serra da estrela

Albufeira da Barragem do Covão do Curral: um belíssimo local! (Foto: Tissiana Souza).

serra da estrela

Albufeira da Barragem do Covão do Curral (Foto: Tissiana Souza).

Subimos mais um pouco e chegamos na Lagoa Comprida. No local estava extremamente frio por causa do vento! Fizemos uma parada rápida, somente para subir na barragem e tirar fotos da lagoa. Também pela falta de experiência em locais como este, ficamos com medo que o carro congelasse! Este ponto é bastante interessante, pois a estrada margeia o paredão da barragem.

Seguimos em direção à Torre, o ponto de maior altitude de Portugal continental! Sim, chegamos ao topo de Portugal, porém no continente! Este é o segundo ponto mais elevado do país, já que o mais alto está no arquipélago dos Açores, na Montanha do Pico, com 2.351 metros.

O que diferencia a Torre é que este não é um típico pico de uma montanha. A área é bastante plana no topo, o que facilita o seu acesso. O que deu o nome de “Torre” ao local é a presença de um monumento simbólico por ser o ponto de maior altitude no continente, e que também é um marco geodésico. Há uma história, sem confirmação real, de que D. João VI teria mandado erguer o monumento em pedra, para que a altitude pudesse ser “arredondada” para 2.000 m, já que o local está a 1.993 m acima do nível do mar.

serra da estrela

A Torre, monumento que marca o ponto mais alto da Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).


Na Torre está a única estação de esportes de inverno do país, a Estância de Ski Serra da Estrela, no município de Seia. No local, tanto por ações naturais, como pelo processo de produção artificial, são garantidos entre 120 e 150 dias de neve por ano. Na época em que fizemos nossa rápida andança pela serra, as pistas de ski e snowboard ainda não estavam preparadas. A estação estava começando a produzir o gelo para cobrir as pistas e nem os teleféricos estavam funcionando.

Andamos por lá para conhecer o local, que também tem uma vista linda! Conseguimos avistar as montanhas, campos de produção de energia eólica, a pouca vegetação. O céu sem nuvens e o Sol contribuíram com a nossa visita!

serra da estrela

O topo da Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).

serra da estrela

O topo da Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).

No restaurante fizemos um lanche e no centro comercial provamos um típico queijo da Serra da Estrela feito com leite de ovelha, que é uma delícia! Aproveitamos para comprar souvenires. Há também uma capela, mostrando que a religião católica é mesmo ainda muito forte em Portugal.

Na Torre, a máquina fotográfica congelou devido ao frio, e foi preciso retornar à loja para que o aquecedor fizesse a câmera voltar ao normal!

Depois de caminharmos pela Torre, continuamos nossa descida em direção a Covilhã, pela N339. Logo após pegarmos a rodovia, eis uma visão espetacular: o Cântaro Magro, uma impressionante formação rochosa de granito! Com 1.928 m de altitude, destaca-se incrivelmente do entorno!

serra da estrela

O Cântaro Magro: impressionante formação rochosa da Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).


Descemos mais um pouco e paramos na Nossa Senhora da Boa Estrela, um local onde há um pequeno estacionamento. A Padroeira dos Pastores está esculpida diretamente na rocha, mas o que chama a atenção mesmo é o local! Incrível e único, lembrando uma paisagem lunar! Um lugar como nunca vimos antes e que gostamos muito de conhecer! Aqui ficamos um bom tempo parados curtindo a vista espetacular!

serra da estrela

A paisagem lunar na Serra da Estrela. Do lado direito da foto, está a Nossa Senhora da Boa Estrela, esculpida nas rochas (Foto: Tissiana Souza).

Descemos pela estrada tirando mais algumas fotos em locais onde era possível parar o carro, até chegarmos a Covilhã.

serra da estrela

Road trip pela Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).

serra da estrela

Paisagens da Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).

serra da estrela

Serra da Estrela (Foto: Tissiana Souza).

Fizemos somente uma passagem pela Serra, mas para quem quiser ficar mais dias por lá, pode conhecer as cidades da região, como Seia, Guarda e Manteigas.

Em diversos relatos de viagem, as pessoas indicam que o melhor meio de conhecer a região é alugar um carro, pois utilizar ônibus entre as cidades é um pouco complicado.

O CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela, localizado no concelho (município) de Seia oferece 3 tipos de percursos de caminhadas que podem ser feitos durante o ano todo, com diferentes tempos de duração e de dificuldade baixa. Há também atividades e saídas temáticas, com necessidade de inscrição prévia.

Endereço

Torre, acesso pela Estrada Nacional nº339, Código Postal: 6240, Seia

Para mais informações

Estância de Ski Serra da Estrela:
http://www.skiserradaestrela.com/

Centro de Interpretação da Serra da Estrela:
http://www.cise.pt/pt/

Informações turísticas sobre Seia:
http://www.cm-seia.pt/turismo

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: