São Luiz do Paraitinga (SP) – Pequena e Apaixonante

São Luiz do Paraitinga é um município situado no Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo. A população é composta por pouco mais de 10 mil habitantes, que vivem em uma zona montanhosa, os “Mares de Morros”, em uma altitude média de 704 m acima do nível do mar (Fonte: Prefeitura de São Luiz do Paraitinga). Está situada entre Taubaté e Ubatuba, às margens do Rio Paraitinga.

São Luiz do Paraitinga é uma Estância Turística desde o ano de 2002. Segundo o site Turismo Paulista, a cidade apresenta “[...] o maior acervo arquitetônico colonial do Estado de São Paulo, legado dos ciclos do ouro e do café do século XIX”. Mas, a povoação, que antigamente chamava-se São Luiz e Santo Antonio do Paraitinga existe desde o Século XVIII.

1. COMO CHEGAR:

São Luiz do Paraitinga está a cerca de 180km da cidade de São Paulo. 

Saindo de São Paulo, o trajeto é feito pela BR-116 (Rodovia Dutra) até a cidade de Taubaté. Em Taubaté, pegue a Saída 111 (Taubaté/Ubatuba). Na rotatória, siga as placas em sentido ao Litoral Norte e você estará na SP-383 Rodovia Oswaldo Cruz, pela qual seguirá até chegar em São Luiz do Paraitinga. 

2.O NOME DA CIDADE:

Paraitinga é o nome do rio que passa pela parte central da cidade. É uma palavra de origem indígena tupi-guarani - “Parahytinga” – que significa “águas claras”.

São Luiz, Bispo de Tolosa, é o padroeiro da cidade.

3. SÃO LUIZ DO PARAITINGA – O QUE FAZER?

Como uma cidade tão pequenina e sossegada conseguiu conquistar meu coração à primeira vista?! Sabe quando você diz que quer por algo “no potinho”?! Foi exatamente isso: eu queria poder colocar aquele centrinho histórico num potinho!!!

-Casarões:

São Luiz é uma cidade para caminhar e observar seu casario histórico. No entorno da Igreja Matriz me senti voltando no tempo. Passear pelo centro é uma imersão no passado! Os diversos casarões da cidade são tombados pelo CONDEPHAAT e pelo IPHAN.

Segundo o Site da Prefeitura de São Luiz do Paraitinga, a cidade possui o maior número de casas e sobrados tombados pelo CONDEPHAAT no Estado de São Paulo, com 450 imóveis de interesse paisagístico. O que mais me encantou foram as cores contrastantes, as portas e janelas na calçada. Me lembrei muito de Iguape (cidade situada no Vale do Ribeira - SP) e Laranjeiras (cidade histórica do Estado de Sergipe).

Muitos destes casarões foram atingidos pelas cheias de 2010, que causaram danos significativos. Atualmente, encontram-se recuperados.

são luiz do paraitinga

Casarões históricos de São Luiz do Paraitinga (Foto: Tissiana Souza).

são luiz do paraitinga

Casarios de São Luiz (Foto: Tissiana Souza).

-Praça Oswaldo Cruz:

Em frente à Igreja Matriz fica a Praça Oswaldo Cruz, uma homenagem ao médico sanitarista nascido em São Luiz do Paraitinga em 1872. Há um coreto no centro da praça, o que traz aquela sensação de estarmos em uma cidadezinha do interior!

são luiz do paraitinga

Praça Oswaldo Cruz, com o coreto no centro e a Matriz ao fundo (Foto: Tissiana Souza).

-Igreja Matriz de São Luiz de Tolosa:

A Igreja Matriz, a de maior destaque na cidade, é dedicada a São Luiz de Tolosa. Esta construção imponente foi totalmente destruída na cheia que afetou a cidade na virada do ano de 2010 para 2011. O Rio Paraitinga subiu 12 metros e inundou a cidade! Uma das construções mais importantes de São Luiz do Paraitinga, construída em 1774, foi abaixo!

são luiz do paraitinga

Igreja Matriz de São Luiz do Paraitinga (Foto: Tissiana Souza).

Uma nova Matriz foi levantada no local, tentando preservar ao máximo as características da construção como era antes da enchente. A nova Matriz é praticamente um sítio arqueológico, preservando no interior as paredes da antiga construção. É incrível que paredes tão largas tenham sido vencidas pela força das águas!

são luiz do paraitinga

Corredor lateral da igreja, onde está o restante das paredes da antiga construção (Foto: Tissiana Souza).

A igreja tem suas paredes pintadas com uma tonalidade creme bem clara, o que dá contraste com a pintura do teto e o piso de ladrilhos. Fotos antigas mostram que as paredes da Igreja eram todas pintadas!

são luiz do paraitinga

Interior da Matriz (Foto: Tissiana Souza).

Nos corredores laterais da Igreja Matriz, encontramos diversos quadros que contam o processo de restauração e reconstrução. Os altares laterais, de 1945, feitos em mármore, resistiram à enchente e foram higienizados e restaurados.

A pintura do teto da igreja – em madeira – sofreu sérios danos. Data de 1971 e foi feita por Álvaro Pereira, artista de Taubaté. As partes originais recuperadas foram catalogadas, higienizadas e serviram de base para a reconstrução do painel.

Os pisos de ladrilho que restaram, serviram como molde para a elaboração de novas peças.

A Igreja Matriz foi reinaugurada em 16 de maio de 2014, 4 anos depois do triste episódio de seu desabamento!

-Largo do Teatro:

Ao lado da Igreja do Rosário está o Largo do Teatro, onde há um painel de azulejo mostrando o coreto da Praça Oswaldo Cruz e a Igreja Matriz. O local é conhecido pelo tradicional café da manhã que ocorre às 7 da manhã nos sábados de carnaval, feito pelo Bloco Juca Teles.

são luiz do paraitinga

Largo do Teatro (Foto: Tissiana Spuza);.

-Igreja do Rosário:

Perto da Igreja Matriz fica outro templo religioso: a Igreja do Rosário. Segundo o site Caminhos do Vale, a construção de estilo gótico é de 1921, porém antes havia uma capela no local.

são luiz do paraitinga

Igreja do Rosário (Foto: Tissiana Souza).

-Mercado Municipal:

No dia em que visitamos a cidade, o Mercado estava fechado. A construção é do Século XIX, em formato quadrado, apresentando na parte central um grande pátio, utilizado pelas grandes festas da cidade, como a Festa do Divino.

-Casa Dr. Oswaldo Cruz:

Casarão de 1834, feito em taipas de pilão, onde nasceu o médico Oswaldo Cruz.

são luiz do paraitinga

Casa Oswaldo Cruz (Foto: Tissiana Souza).

-Mirante do Alto do Cruzeiro:

O alto do cruzeiro está perto do centro histórico, mas a ladeira para chegar no ponto é bem inclinada! Subimos de carro até o mirante. O local tem importância histórica, pois é lá que começa o caminho para Ubatuba, feito pelos jesuítas em 1881.

-Mirante da Torre:

Para chegar ao Mirante da Torre, é necessário seguir de carro por ruazinhas beeeeem apertadinhas, a partir do Alto do Cruzeiro! A estradinha é um pouco ruim e estreita, mas por sorte ainda tem um resto de asfalto e pedras! É uma estrada em que é preciso andar devagar com o carro.

Do Mirante da Torre a vista é muito bonita! Conseguimos ver o centro histórico de São Luiz do Paraitinga, sua organização em ruas planejadas e a paisagem ao redor da cidade. Há uma placa no local que diz “Minha cidade é um mar de morros...”, frase de Aziz Ab’Saber, nascido na cidade e um dos principais geógrafos do Brasil, falecido em 2012. E esse mar de morros é bem apaixonante! Acho que como geógrafa, eu não poderia deixar de gostar desta paisagem!

são luiz do paraitinga

Vista do Mirante da Torre (Foto: Matheus Sabino).

são luiz do paraitinga

Do alto do Mirante da Torre (Foto: Tissiana Souza).

Para mais informações

Prefeitura de São Luiz do Paraitinga:
http://www.saoluizdoparaitinga.sp.gov.br/

Caminhos do Vale:
https://www.caminhosdovale.com.br

Turismo Paulista:
http://aprecesp.com.br/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: