Salar de Uyuni: A travessia! (Parte 2)

Dia 2 – de Alota à Laguna Colorada.

Acordamos cedo no segundo dia da Travessia do Salar de Uyuni , tomamos café da manhã na pousadinha em Alota e pegamos a estrada às 08:30 da manhã.

alota

Vila de Alota - Bolívia (Foto: Tissiana Souza).

1.VALLE DE LAS ROCAS:

Nossa primeira parada foi o Valle de Las Rocas (Vale das Rochas), um lugar de rochas avermelhadas nos mais diversos formatos.

A vista do entorno é muito bonita, com vários picos nevados! As fotos ficaram bonitas, mas posso garantir que “ao vivo” é bem mais interessante!

valle de las rocas

Valle de Las Rocas (Foto: Tissiana Souza).

valle de las rocas

Valle de Las Rocas (Foto: Tissiana Souza).

O destaque do Valle de Las Rocas é a Piedra del Condor (A Pedra do Condor), que realmente lembra uma grande ave de asas abertas.

valle de las rocas

Valle de Las Rocas - A Pedra do Condor (Foto: Tissiana Souza).

valle de las rocas

Valle de Las Rocas - A Pedra do Condor (Foto: Tissiana Souza).

2.MIRANTE PARA O VULCÃO TOMASAMIL:

No segundo ponto de parada, podemos avistar o Vulcão Tomasamil, que apresentava uma linha de fumaça saindo de seu cume – uma indicação de que se encontra ativo. Ao fundo da paisagem, atrás do Tomasamil, estava outro pico nevado, o Cerro Olangüe, que está na divisa entre Bolívia e Chile.

Depois de tirarmos umas fotinhos, subimos novamente na 4x4, pois o dia ainda prometia muitas paisagens maravilhosas!

mirante

Vista para o Vulcão Tomasamil (Foto: Tissiana Souza).

mirante

Vulcão Tomasamil - vejam a fumaça subindo! (Foto: Tissiana Souza).

3.LAGUNA CAÑAPA:

A Laguna Cañapa é um lago salgado do altiplano boliviano. A superfície da lagoa estava formando um reflexo perfeito das montanhas que a cercam!

Nosso guia nos deixou em um ponto e saiu com o carro, parando cerca de 1 km mais afrente. Pudemos caminhar devagar até chegar na 4x4.

laguna cañapa

A bela Laguna Cañapa (Foto: Tissiana Souza).

Esta lagoa tinha visitantes muito especiais: flamingos! Eles amam viver nestas lagoas salgadas e passam a maior parte do tempo procurando alimento. As aves estavam na outra margem da laguna, um pouco distantes de nós. Ainda assim, valeu a primeira experiência em observar estes lindíssimos animais.

laguna cañapa

O voo dos flamigos na Laguna Cañapa (Foto: Tissiana Souza).

Saímos pelas estradas de terra novamente, admirando aquela paisagem tão contrastante: o céu azul que só a Bolívia tem, os picos nevados, as cores mais avermelhadas das montanhas e a vegetação basicamente formada por gramíneas que tinham um tom mais amarelado. Depois, a paisagem se tornou totalmente sem vegetação, apenas rochas e mais rochas. Não encontramos nenhum animal nestes quilômetros secos!

caminho

Pelas estradas da Bolívia (Foto: Tissiana Souza).

caminho

O deserto se revela pelos quilômetros rodados (Foto: Tissiana Souza).

4. LAGUNA HEDIONDA:

A quarta parada foi na Laguna Hedionda, mais uma laguna rodeada por montanhas.

Haviam algumas construções abandonadas próximo à laguna. É um local tão distante da civilização, que morar ali deveria ser bem complicado!

Mais uma vez, o reflexo das águas formou um verdadeiro espelho! Avistamos os flamingos bem de longe!

Nosso guia usou a mesma estratégia da parada anterior: nos deixou em um ponto da laguna e caminhamos algumas centenas de metros até o carro.

laguna hedionda

Laguna Hedionda.

laguna hedionda

Laguna Hedionda (Foto: Matheus Sabino).

5. LAGUNA HONDA:

Paramos para almoçar em frente à Laguna Honda, de águas de tom azul turquesa. Fazer uma refeição com uma vista esplendorosa, no sossego da natureza, apenas curtindo o dia foi muito bom, apesar de o refrigerante estar quente e a comida estar fria (deveria ser a situação inversa!).

Paramos ao lado de um conjunto de rochas, que usamos como mirante para fazer várias fotos da laguna.

laguna honda

Laguna Honda (Foto: Tissiana Souza).

6. ARBOL DE PIEDRA:

A sexta parada foi em um lugar muito legal: os Pampas del Siloti, uma planície desértica onde estão afloramentos de rochas vulcânicas que são erodidos pelo vento. O local faz parte da Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Alvaroa.

Pampas del Siloti

Afloramentos rochosos esculpidos pelo vento (Foto: Tissiana Souza).

pampas del siloti

Área com rochas dos mais diversos formatos (Foto: Tissiana Souza).

Dentre estas formações, a mais famosa é El Arbol de Piedra (A Árvore de Pedra), talvez por ser a que tem o formato mais diferente das restantes. O fato é que realmente se parece com uma árvore de 5 metros de altura!

arbol de piedra

El Arbol de Piedra - a formação mais famosa do local! (Foto: Tissiana Souza).

arbol de piedra

Arbol de Piedra, em primeiro plano, e o conjunto de outras formações no fundo da foto! (Foto: Tissiana Souza).

O vento neste ponto é tão forte que levanta uma areia muito grosseira! Tomei várias chicotadas no rosto e nas mãos, que estavam desprotegidos. Além disso, é muito frio!

7. LAGUNA COLORADA:

Para acessarmos Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Alvaroa tivemos que comprar um ingresso (não me lembro do valor, mas não estava incluído no pacote do tour). Ainda pudemos carimbar nosso passaporte com um desenho do flamingo, o símbolo da reserva!

Nosso dia terminou na Laguna Colorada. Paramos no alojamento, bem em frente à laguna. Tivemos mais uma vez camas quentes para dormir, mas não havia duchas no local. Ou seja, ficamos sem banho! Ou melhor, tomamos banho de lenço umedecido.

Apesar da ausência de água para um banho quente, o local possuía banheiros com descarga funcionando, o que é muita coisa perto de todas as situações tenebrosas com banheiros que passamos nesse mochilão!

A Laguna Colorada é maravilhosa! Um verdadeiro espetáculo da natureza! É um dos lugares que mais me recordo da viagem e que considerei como um dos mais bonitos por onde passamos.

A lagoa está em uma altitude de 4.578 m acima do nível do mar. O entorno é bem plano, o que facilitou uma caminhada pela trilha demarcada próximo à suas margens.

As cores pareciam todas se complementar, formando uma paisagem incrível! As gramíneas verdes e amareladas, próximo à margem. A lagoa, com uma parte azulada e outra avermelhada, as montanhas marrons, o céu azul. Incrivelmente belo! E tinha flamingos! Muitos flamingos! Desta vez, pudemos ficar muito próximos a eles! Sinceramente, eles não pareciam se importar com a nossa presença. Continuavam a procurar alimento no maior sossego!

laguna colorada

Laguna Colorada (Foto: Tissiana Souza).

laguna colorada

Flamingos!!! São lindos, não são?! (Foto: Tissiana Souza).

Meu conselho é que você se agasalhe bem antes de sair para caminhar no entorno da lagoa, pois é muito frio! Eu e o Matheus não fomos preparados: não estávamos de cachecol, nem gorro e luva. Passamos frio e o Matheus chegou a ter um princípio de hipotermia, misturado com os efeitos da altitude. Também passamos muito frio nas pernas, pois estávamos com calças de tecido mais fino, que usamos para fazer trilha aqui no Brasil.

Segundo o site da Reserva Nacional, a Laguna Colorada tem de 60 a 80 cm de profundidade e ocupa uma área de 60 km². A coloração avermelhada, que pode variar de tom, é resultante da presença de algas microscópicas da espécie Dulanielia salina.

laguna colorada

Observação dos flamingos na Laguna Colorada (Foto: Matheus Sabino).

laguna colorada

Vista geral da Laguna Colorada. (Foto: Matheus Sabino).

No alojamento, jantamos sopa e macarrão. Ganhamos uma garrafa de vinho, mas era muito ruim e não bebemos! Fomos dormir com as galinhas (ou melhor, com os flamingos), pois no 3º dia de travessia precisaríamos acordar cedo.... Beeeeem cedo!

Saiba como foi o primeiro dia de travessia clicando aqui. Sobre o último dia da travessia do Salar de Uyuni, clique aqui!

***

Reserve seu hotel na Bolívia através do Booking.com

Alugue um carro com a Rentcars.com e conheça as belezas bolivianas em uma roadtrip

***

Salve este post no Pinterest e organize sua viagem pela Bolívia 🙂

***

Atualizado em 08/12/2018

Quanto custa?

650 Bs o tour de 3 dias.

Reservas

Nos ajude a continuar produzindo conteúdo, reserve utilizando nossos links, você não paga nada a mais por isso 😉

Booking.com

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: