Pesquisando documentos de família

No dia 10 de agosto de 2017, fui ao Museu da Imigração do Estado de São Paulo participar de uma atividade pública e gratuita chamada “Pesquisando Documentos de Família”.
Na verdade, a atividade era uma palestra proferida pelo historiador Henrique Trindade Abreu, que trabalha no setor de acervos e documentação do museu.
O Henrique ensinou a fazer buscas de documentos de família pelo acervo digital disponível no site do Museu da Imigração e deu algumas dicas sobre outros sites onde podemos buscar informações sobre nossos antepassados.

A palestra foi iniciada com uma questão: Por que as pessoas procuram documentos de família?
-Por curiosidade (interesse pela história da família);
-Para conseguir cidadania.

No meu caso, acho que é uma mistura dos dois. Eu queria obter a cidadania espanhola, mas também tenho curiosidade em reunir documentos do meu bisavô, saber de fato onde ele nasceu, quando chegou ao Brasil, etc. Mas a nossa fonte de informação, que seria minha avó, faleceu no ano passado e não perguntamos tudo o que poderia ser útil para a nossa busca.

A segunda questão apresentada pelo Henrique foi: O que são documentos de família?
Basicamente, são os mesmos documentos que nós utilizamos nos dias de hoje: registro civil, identidade, passaporte, certificado de reservista (para os homens), título de eleitor, carteira de motorista, carteira de trabalho, etc.

O Museu da Imigração, no acervo digital e físico, apresenta:
-Registros de Matrículas na Hospedaria dos Imigrantes;
-Requerimentos SACOP (pedidos de restituição do dinheiro da passagem dos navios);
-Listas de Bordo (com os nomes dos passageiros).

ATENÇÃO ANTES DA BUSCA:

-Os imigrantes não eram obrigados a fazer o registro na Hospedaria. Portanto, pode ser que o membro (ou os membros) da sua família não passou por lá.
-Nem todos os documentos do Museu da Imigração estão digitalizados. Pode ser que você precise enviar um e-mail para que os funcionários façam as buscas no acervo físico do museu.
-Muitos documentos foram perdidos.

1. BUSCA NO ACERVO DIGITAL DO MUSEU DA IMIGRAÇÃO:

http://www.museudaimigracao.org.br/

museu da imigração

Site do Museu da Imigração do Estado de São Paulo, na área de pesquisa de documentos.

a) REGISTROS DE MATRÍCULAS NA HOSPEDARIA DOS IMIGRANTES:

-Acesse o site do Museu da Imigração;
-Na barra preta vá em Acervo, e clique em Acervo Digital (você será encaminhado para outra página);
-Na barra cinza, clique em Registros de Matrículas e abrirá um formulário. Há cinco campos neste formulário: NOME, SOBRENOME, NACIONALIDADE, DATA, VAPOR.
O conselho do Henrique foi o de preencher apenas o campo do SOBRENOME, inserindo uma parte dele. Por exemplo, meu sobrenome é Souza, mas existe Sousa também. O ideal é apenas colocar o radical do sobrenome no respectivo campo (no meu caso, “sou”) e a busca trará todos os registros que contêm o “sou”.
No campo NACIONALIDADE, não é aconselhável preencher, pois naquela época, os formulários registravam as nacionalidades de diversas maneiras. Por exemplo: espanhola, hespanhola, portugueses, italiana, italiano, portuguesa, portugueza, hespanhóes, hespanha, portug. Encontrei um registro em que a nacionalidade está como "indefinida”! Sentiram o drama!?
O campo VAPOR corresponde ao navio em que o imigrante chegou. Esse dado é bem difícil de se ter, então, melhor deixar em branco também.
No campo DATA, aparecem os anos. Se passaram a informação errada sobre o ano em que seu antepassado imigrante chegou e você se prender a esse dado, lascou! É bom não preencher.

Se você encontrou seu antepassado na busca, do lado direito haverá uma opção ver mais, e abrirá uma nova aba, referente à Pesquisa do Registro de Matrícula.
Na maioria dos casos, o registro era feito no nome do chefe da família. Há algumas informações interessantes nesta aba.
Por exemplo, o DESTINO mostra a ESTAÇÃO DE TREM final do imigrante (por exemplo, “Dous Córregos”, “Sertãozinho”, etc.). Em alguns registros também consta o nome do Fazendeiro para o qual o imigrante iria trabalhar.
Em Registros Relacionados, estará o nome do restante dos membros da família (esposa, filhos, cunhado) e as idades. Se o imigrante chegou sozinho, não haverá dados em Registros Relacionados.

b) REQUERIMENTOS SACOP:

Se seu antepassado imigrante pediu a restituição do dinheiro das passagens, você é uma pessoa de sorte! Já deu um passo gigantesco na busca pelos documentos da sua família!
-Acesse o site do Museu da Imigração;
-Na barra preta vá em Acervo, e clique em Acervo Digital (você será encaminhado para outra página);
-Na barra cinza, clique em Requerimento SACOP e abrirá um formulário.
-No campo INTERESSADO estão os nomes completos de todas as pessoas que fizeram o requerimento. Se o seu familiar fez o pedido, você encontrará o nome dele completo. Selecione o nome e clique em Pesquisar, e um documento no formato PDF será aberto.

c) LISTAS DE BORDO:

-Acesse o site do Museu da Imigração;
-Na barra preta, vá em Acervo e clique em Acervo Digital (você será encaminhado para outra página);
-Na barra cinza, clique em Listas de Bordo e abrirá um formulário.
A complexidade, neste caso, é um pouco maior, porque você precisará saber o nome do NAVIO em que chegou o seu familiar. Você também poderá pesquisar o PERÍODO POR ANO (exemplo: 1894 a 1896) ou ainda por DATA.
Se você tem as informações do navio e do ano em que este chegou, caso encontre a Lista de Bordo, que abrirá em formato PDF, será necessário olhar página por página até encontrar o nome do seu familiar. Lembrando que, o nome principal é sempre do chefe da família, e em seguida constarão os nomes dos outros integrantes.

2. BUSCA EM OUTROS ACERVOS DIGITAIS:

a) ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO:

http://www.arquivoestado.sp.gov.br/site/

arquivo público sp

Sistema de buscas do Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Caso você não encontre nenhum documento no acervo do Museu da Imigração, outra possibilidade é que eles estejam no acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo.
No site do Arquivo Público estão também alguns documentos digitalizados. Na página inicial do site, clique em Acervo. Espere carregar a página e do lado esquerdo, na coluna laranja vá em Memória do Imigrante. É só colocar a seta do mouse sobre “Memória do Imigrante” e aparecerão 4 opções – Certidão (com pesquisa nos livros da Hospedaria); Certidão (Porto de Santos); Certidão (Delegacia de Estrangeiros); Lista de Bordo.
Clicando, por exemplo, em CERTIDÃO (com pesquisa nos livros da Hospedaria), aparece um formulário de busca parecido com o do Museu da Imigração.
Seguindo o mesmo padrão, de inserir apenas uma parte do sobrenome, a busca mostra os resultados de todos os registros com o radical do sobrenome pesquisado, porém o critério usado para elencar a busca será o nome da pessoa, por ordem alfabética.
Caso você encontre os dados do seu familiar no site do Arquivo Público do Estado de São Paulo, clique em Ver Dados para Emitir Certidão. Abrirá uma janela chamada Dados Relacionados, sendo o primeiro registro o do chefe da família e logo em seguida o do restante da família (mulher, filhos, etc).
Se você clicar em Solicitar Certidão, um formulário com campos de preenchimento obrigatório abrirá.

A procura por LISTA DE BORDO apresenta como campos de formulário NAVIO, PERÍODO POR ANO, PERÍODO POR DIA/MÊS/ANO (mesmos campos do site do Museu da Imigração).

b) ARQUIVO NACIONAL:

O Arquivo Nacional está vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.
A busca é feita no SIAN – Sistema de Informações do Arquivo Nacional. Confesso que ainda estou tentando buscar as informações neste sistema, que é mais complexo para realizar as pesquisas.
Para acessar o acervo e realizar pesquisas, é necessário fazer um cadastro no site.
http://sian.an.gov.br/sianex/Consulta/pagina_inicial.asp

sian

Site do SIAN - Sistema de Informações do Arquivo Nacional.

c) PORTO DO RIO DE JANEIRO:

http://bases.an.gov.br/rv/menu_externo/menu_externo.php
Entrada de estrangeiros no Brasil – Porto do Rio de Janeiro:
Clicando em Consulta, do lado esquerdo da página, o interessado pode buscar pelo familiar através do navio, pela idade, nacionalidade, estado civil, etc.

d) FAMILY SEARCH:

https://www.familysearch.org/
Este site reúne informações sobre famílias de diversos lugares do mundo!
Clique em Pesquisar, e você será direcionado para a área de pesquisa do site. Há um campo para inserir nome e sobrenome do antepassado falecido.
Você também pode pesquisar por evento, como nascimento, casamento, falecimento, residência, ou ainda pelo cônjuge ou nome dos pais.
Pode ser que você encontre algo sobre seu antepassado neste site.

e) ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO:

http://www.siaapm.cultura.mg.gov.br/

Na página inicial do Arquivo Público Mineiro, na aba Acervo, clique em Imigrantes. Você será direcionado para um formulário de busca (Pesquisa Avançada – Imigrantes). Segui o mesmo padrão para o Museu da Imigração, inserindo parte do radical do sobrenome para fazer a busca.

f) ARQUIVO PÚBLICO DO PARANÁ:

http://www.arquivopublico.pr.gov.br/

No site do Arquivo Público, no lado esquerdo da tela, clique em Pesquisa Histórica, e depois em Registros de Imigrantes.
Abrirá um formulário bastante simples, somente com os campos SOBRENOME, ANO, NACIONALIDADE.
Há uma observação para inserir no sobrenome somente as 3 primeiras letras.
Clique em Consultar e o site mostrará todos os registros encontrados.

g) ARQUIVO PÚBLICO DO ESPÍRITO SANTO:

https://ape.es.gov.br/

Na página principal do Arquivo Público do Espírito Santo, clique na aba Imigrantes. Abrirá uma nova janela do navegador com os campos de busca.
Primeiro, digite as letras iniciais do sobrenome e clique em Filtrar. Em seguida, em Família, aparecerão os sobrenomes que contém o radical inserido no sobrenome. Clique em Pesquisar e aparecerão os resultados.

Como vocês puderam notar, pesquisar os documentos de família requer tempo e paciência! Não é uma tarefa fácil!
Eu iniciei a pesquisa sobre o meu bisavô, e até agora, não encontrei nenhum documento. 
Minha ideia é fazer a pesquisa e, depois, contar para vocês como é colocar a teoria que aprendi na atividade do Museu da Imigração em prática! Será uma tarefa árdua!
Espero que o texto tenha contribuído com as buscas de vocês!

Endereço

Museu da Imigração do Estado de São Paulo

Rua Visconde de Parnaíba, n°1316, CEP: 03164-300, São Paulo - SP

Preço para o ano de 2017

Museu da Imigração

R$10,00 (inteira)
R$5,00 (meia)
Acesso gratuito aos sábados

Horário

De terça-feira a sábado, das 9:00 às 17:00 horas.
Domingo, das 10:00 às 17:00 horas.

Para mais informações

Museu da Imigração do Estado de São Paulo:
http://www.museudaimigracao.org.br/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: