PEDRA DA MACELA (SP/RJ): Uma subida desafiadora! Uma paisagem de tirar o fôlego!

Quem acompanha nosso blog já sabe: a gente gosta de uma trilha e gosta mais ainda de uma vista panorâmica! E em nossa visita a Cunha (SP) não poderia faltar algo que combinasse essas duas coisinhas que nós amamos!

Em uma linda manhã ensolarada (e quente) pegamos nossas garrafas de água, nossas mochilas com comidinhas, a câmera fotográfica, entramos no “possante” e partimos para conhecer um lugar que habitava o nosso imaginário há muito tempo: a PEDRA DA MACELA!!!!

1. COMO CHEGAR:

A entrada para a Pedra da Macela está a cerca de 24 km de Cunha.

Para chegar até lá, siga a SP-171 (Rodovia Cunha-Paraty), sentido Paraty, na qual você ficará por cerca de 18 km.

Fique muito atento/atenta para a placa verde que indica:

B. das Gramas

B. da Pedra da Macela

500m

A entrada para esses bairros fica ao lado direito da pista, logo após a passagem pela placa azul que marca o km66 da Rodovia.

Alerto que esta entrada fica no início de uma curva acentuada, onde o campo de visão é muito restrito! Há uma nova placa verde com uma seta indicando a entrada dos bairros, mas é bem na entrada mesmo!

Após sair da Rodovia, são mais 4,3 km aproximadamente por estrada de terra até chegar ao “estacionamento” da Pedra da Macela. Não há placas de indicação, mas essa é a única estrada, com propriedades rurais e pousadas dos dois lados. Então não tem erro!

Quando digo “estacionamento”, na verdade me refiro ao final da estrada acessível para carros. A partir deste ponto a estrada continua, porém só se pode seguir a pé.

2. O QUE LEVAR:

Leve ao menos 2 litros de água por pessoa, use roupas confortáveis e leves, tênis, boné, protetor solar e leve algo para comer! Para as mulheres, digo para não levarem uma bolsa que você tenha que apoiar em um dos ombros, pois isso atrapalhará muito a caminhada.

Não há nenhum tipo de estrutura no local, como bares ou banheiros.

3. UMA SUBIDA DIFÍCIL!

A subida para a Pedra da Macela é a mais difícil que já encarei, apesar de ser relativamente curta, com 2,5km! Tudo bem que ela é asfaltada, mas é muito acentuada! A cada curva, uma nova subida íngreme! Outro problema é que quase não há sombra. A estrada é aberta e as poucas árvores maiores são disputadíssimas pelas pessoas que param para retomar o fôlego.

pedra da macela

Eu e meu cajado improvisado na subida para a Pedra da Macela! (Foto: Matheus Sabino).

pedra da macela

Inspira, respira, não pira!!! É preciso muito fôlego nesta subidinha de 2,5 km! (Foto: Matheus Sabino).

Meu alerta sobre os 2 litros de água é muito válido, pois quem leva uma garrafinha de 500 ml na metade do percurso já tomou tudo!

Muitas pessoas vão ao local! Você sempre vai cruzar com alguém no caminho!

Usei um pedaço de galho como cajado, o que me ajudou bastante na hora da subida. Ainda assim, precisei parar várias vezes para dar uma descansada.

No total, eu e o Matheus demoramos 1 hora e 10 minutos para completar a subida!

4. UMA VISTA COMPENSADORA!

Todo aquele cansaço que eu estava sentido literalmente se dissipou quando eu coloquei meus óculos de grau e vi toda a magia que só a natureza é capaz de proporcionar!

Aquele paredão verde da Serra do Mar coberto pela vigorosa Mata Atlântica e aquele tapete de nuvens são uma vista esplendorosa!

pedra da macela

Que visual!!! Um mar de nuvens e um mar verde!!! (Foto: Tissiana Souza).

pedra da macela

A natureza sendo sempre mais que perfeita em suas formas e cores! (Foto: Tissiana Souza).

pedra da macela

Vista panorâmica da parte mais interior, já fora do litoral (Foto: Tissiana Souza).

Estávamos a 1.840 metros acima do nível do mar, num dia de céu extremamente azul!

Ao longo do tempo em que ficamos na montanha, as nuvens se dissiparam e o Oceano foi aparecendo no horizonte! Conseguimos ver os barcos navegando, as ilhas...

Do lado direito da vista panorâmica é possível ver a cidade de Paraty e em dias limpos, a vista alcança até Angra dos Reis para o lado esquerdo.

Para mim, o que deixa a vista ainda mais bonita são 3 grandes blocos de rochas sem cobertura nenhuma, que ficam do lado direito da vista!

A paisagem é tão incrível, que sinceramente eu não consigo descrevê-la por palavras! Certamente é uma das vistas panorâmicas mais bonitas que já presenciei! E sabe o que é mais legal: fica no Brasil, na nossa casa!

pedra da macela

Ficamos muito tempo no pico contemplando a beleza da Pedra da Macela (Foto: Tissiana Souza).

Se você ama acampar, a Pedra da Macela também é muito utilizada para esta atividade! Só tem que ter fôlego para subir com os equipamentos! Muitas pessoas também fazem a trilha para ver o nascer do Sol! Eu imagino que também deva ser algo fantástico!

Existe ainda uma área fechada de antenas no topo da montanha. Há uma pequena casinha, onde fica um guarda.

Preço para o ano de 2017

Gratuito

Para mais informações

Prefeitura da Estância Climática de Cunha:
http://www.cunha.sp.gov.br/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: