O Château de Vincennes em Paris

Paris, terra da Torre Eiffel, do Museu do Louvre, do Arco do Triunfo! Mas, Paris é muito mais que isso! Quando estive por lá, levei meu guia embaixo do braço e acabei encontrando outras coisas interessantes pela cidade! E longe dos badalados pontos turísticos da cidade encontrei o belo e histórico Château de Vincennes!

 

O Château de Vincennes, antiga fortaleza militar de Paris (Foto: Tissiana Souza).

 

1. COMO CHEGAR:

-Metrô: Estação Château de Vincennes (Linha 1).

2. O CHÂTEAU DE VINCENNES:

Localizado na região sudoeste de Paris (Fonte: Guia Lonely Planet França, 2012), o Château de Vincennes é uma estrutura fortificada.
Os visitantes podem circular livremente e gratuitamente por seus gramados da cor de esmeralda. Eu e minha mãe caminhamos pelo local, mas optamos por não comprar o bilhete para conhecer a torre e a capela. Bem, só o fato de ir até lá já nos rendeu um passeio interessante e fora daquele grande circuito badalado por turistas!

 

Interior da fortaleza (Foto: Tissiana Souza).

A fortaleza data do século XIII. A construção ocorreu aproximadamente no ano de 1150. Luís VII utilizava o local como alojamento de caça pela proximidade com a floresta de Vincennes (Fonte: Paris Pass). Depois, virou um Solar e finalmente atingiu o status de fortaleza, com fossos, diques e masmorras com o rei Charles V (Fonte: Visit Paris Region).
Segundo o site do próprio Château, a estrutura é um símbolo do Estado Moderno na França! Até o ano de 1682, o fortificação foi a residência da monarquia francesa. Luís XIV foi o último dos reis a morar no edifício.
Ainda segundo o site, a fortaleza mostra o poder da soberania monárquica: além de proteger a cidade, as muralhas protegeriam os reis diante de possíveis revoltas.

 

No interior das muralhas do Château de Vincennes (Foto: Tissiana Souza).

Além de ser residência monárquica, Vincennes já foi fábrica de porcelana no século XVIII; prisão estatal, onde ficaram aprisionados o Marquês de Sade, Mirabeau e Diderot; e em 1796 foi transformada em uma fábrica de armas (Fonte: Paris Pass).
No ano de 1860, Napoleão III restaurou a torre e a capela e transformou o Château de Vincennes em um parque público (Fonte: Paris Pass).
É interessante observar o fosso que ajuda a proteger a fortaleza! Bastante profundo, hoje é coberto por um gramado.

 

Fosso do Château de Vincennes (Foto: Tissiana Souza).

A Torre é um dos destaques do Château de Vincennes, já que é um edifício mais alto que as outras construções presentes no local. Foi erguida no reinado de Philip VI da França, em torno do ano de 1337. Com 52m de altura, é considerada a mais alta estrutura fortificada medieval da Europa (Fonte: Paris Pass).

 

A Torre do Château de Vincennes (Foto: Tissiana Souza).

No interior da fortaleza também está lindíssima Capela Real. Nós conseguimos vê-la da porta. É incrivelmente bela, totalmente trabalhada em vitrais!

 

Lateral da Capela Real (Foto: Tissiana Souza).

 

A Capela Real, no interior da fortaleza! (Foto: Tissiana Souza).

 

Os números do Chatêau de Vincennes:

-Mais de 1 km de fortaleza;
-6 torres de observação com 42m de altura;
-3 portões de entrada;
-2 casamentos reais (dos monarcas Philippe III e Philippe IV);
-3 nascimentos reais no século XIV (Louis X, Philippe V e Charles IV);
-1 monarca foi preso no Château durante as Guerras de Religião: Henri IV.

 

A Torre e a Capela Real ao fundo, e o gramado aberto por onde os visitantes caminham (Foto: Tissiana Souza).

 

Próximo ao Château está o Bois de Vincennes (Bosque de Vincennes), com 995 hectares.

Endereço

1 Avenue de Paris, Código Postal 94300, Vincennes, Paris

Preços para o ano de 2017

Geral: 9,00 €
Tarifa reduzida: 7,00 €

Horário

Todos os dias

Entre 01 de janeiro a 20 de maio, das 10:00 às 17:00 horas.
De 21 de maio a 21 de setembro, das 10:00 às 18:00 horas.
De 22 de setembro a 31 de dezembro, das 10:00 às 17:00 horas.

Fechado nos dias: 1° de janeiro, 1° de maio, 1° de novembro, 11 de novembro e 25 de dezembro.


Para mais informações

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: