Monte Verde: Trilha da Pedra Redonda e da Pedra Partida

Uma mesma trilha dá acesso ao Pico da Pedra Redonda (1.990 m de altitude) e ao Pico da Pedra Partida, o segundo pico mais alto de Monte Verde, a 2.050 m acima do nível do mar.

 1. COMO CHEGAR AO ACESSO À TRILHA:

 A Trilha da Pedra Redonda parte do mesmo local que a Trilha do Chapéu do Bispo. O acesso fica ao final da Avenida das Montanhas, junto ao Estacionamento Pedra Redonda (R$10,00 o período). No estacionamento há um quiosque com sanitários para os clientes, Wi-Fi, venda de sucos e de água.

 2. A TRILHA:

 Para iniciar a trilha, passe pelo portal. Logo em seguida haverá uma placa branca ao lado esquerdo, com informações sobre a Trilha da Pedra Redonda e sobre a APA Fernão Dias, Unidade de Conservação que engloba 8 municípios mineiros.

pedra redonda

Início da Trilha da Pedra Redonda e da Pedra Partida (Foto: Matheus Sabino).

A Trilha da Pedra Redonda é a mais visitada de Monte Verde. Os passeios de City Tour pela cidade levam os visitantes para subir até o Pico da Pedra Redonda. Realmente, mesmo sendo um dia chuvoso, encontramos muita gente pelo caminho! O nível da trilha é médio (moderado) e o comprimento total da trilha (ida e volta) é de 1.760 m, sendo relativamente curta.

O nível médio de dificuldade é dado pela variação de pisos, algumas descidas, subidas acentuadas e presença de escadarias.

A trilha da Pedra Redonda é bem sinalizada e autoguiada. Seguindo as placas de orientação e os caminhos demarcados não haverá problemas. Lembre-se sempre de se manter na trilha e não adentrar a mata fechada fora do caminho. Evite pisar em terrenos cobertos por folhas em decomposição, pois as cobras adoram ficar nesses lugares!

A trilha começa em um caminho plano de terra com algumas rochas. Depois, haverá uma algumas descidas curtas e depois iniciará uma subida. Passamos ao lado da Pedra Redonda, na sua base, que fica junto à trilha. Pelo espaço entre as árvores, já dá para ver que esse bloco de rocha exposta é gigantesco!

pedra redonda

A Pedra Redonda vista da trilha (Foto: Matheus Sabino)

A subida ficará mais acentuada e haverá lances de escadarias. Chegamos ao mirante, de onde conseguimos ver um pouco da Serra da Mantiqueira coberta pela Mata Atlântica. Infelizmente, chovia muito!

pedra redonda

Escadarias na Trilha da Pedra Redonda (Foto: Matheus Sabino).

pedra redonda

Mirante na subida para a Pedra Redonda, mas na paisagem, só nuvens e chuva! (Foto: Matheus Sabino).

Mais afrente, haverá uma placa indicando a bifurcação da trilha. Seguindo para o lado direito, os visitantes vão para a Pedra Redonda e seguindo em frente, os visitantes vão em direção à Pedra Partida. Fomos, então, para a Pedra Redonda.

A subida fica ainda mais acentuada! As raízes das árvores formam naturalmente uma escada. O piso estava bastante escorregadio por conta do barro.

Por último, haverá mais um lance de escadas e finalmente chegamos à Pedra Redonda! Mesmo com chuva, o local é realmente interessante! Haverá uma marcação feita com tinta amarela indicando a divisa entre São Paulo e Minas Gerais.

pedra redonda

Pedra Redonda (Foto: Matheus Sabino).

pedra redonda

Marcação do limite entre Estados (Foto: Matheus Sabino).

Depois de ficarmos um tempo andando pela Pedra Redonda, retornamos pela trilha até a bifurcação. Pegamos a direção da Pedra Partida.

Não encontramos ninguém nessa trilha. Pelo visto, ela também não é muito procurada, pois a mata é bem mais fechada. Também é uma trilha autoguiada e de nível de dificuldade médio.

pedra redonda

Trilha para a Pedra Partida (Foto: Matheus Sabino).

Caminhamos entre subidas e descidas, passando por árvores com bromélias. A mata é realmente muito bonita!

pedra redonda

Mata Atlântica na Serra da Mantiqueira (Foto: Matheus Sabino).

pedra redonda

Trilha para a Pedra Partida (Foto: Matheus Sabino).

À medida em que caminhamos, começamos a encontrar grandes blocos de rochas pelo caminho, um indicativo de que estávamos próximos da Pedra Partida.

Porém, não conseguimos chegar até a Pedra Partida. Em um determinado ponto, a subida ficava muito íngreme, a mata mais fechada e com as pedras lisas estava perigoso. Decidimos então fazer o caminho de volta para o estacionamento.

Uma pena que estivesse chovendo tanto e que não pudemos observar a vista panorâmica! Mas, fazendo tantas trilhas, aprendi o seguinte: curtir o percurso todo!!!

Para mais informações

Prefeitura de Camanducaia:
http://www.camanducaia.mg.gov.br/

Guia Monte Verde:
http://www.guiamonteverde.com.br/

 

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: