Brasília: Memorial JK

“TUDO SE TRANSFORMA EM ALVORADA NESTA CIDADE QUE SE ABRE PARA O AMANHÔ (Juscelino Kubitschek).

Visitar Brasília é encontrar muitas referências sobre Juscelino Kubitschek de Oliveira, Presidente do Brasil entre 31 de janeiro de 1.956 e 31 de janeiro de 1.961.

JK foi responsável por transferir a capital do país para a região central do Brasil. Para reavivar as nossas memórias, vamos lembrar que o Brasil teve como capitais as cidades de Salvador (entre 1.549 e 1.763) e do Rio de Janeiro (entre 1.763 e 1.960). A partir de 21 de abril de 1.960, Brasília passou a ser a capital do Brasil, e assim permanece até os dias de hoje. Portanto, foi durante o mandato de Juscelino que Brasília foi construída e fundada.

E com tantas referências em Brasília ao seu fundador, Juscelino Kubitschek tem um espaço totalmente dedicado à sua história: o Memorial JK!

memorial jk

O Memorial JK: um museu dedicado especialmente ao fundador de Brasília (Foto: Tissiana Souza).

A Sociedade Civil Memorial JK foi inaugurada em 1.981 pela viúva do ex-presidente, D. Sarah Kubitschek. A família continua com os trabalhos desenvolvidos por D. Sarah (que faleceu em 1.996) e hoje o Memorial JK tem como presidente uma das netas do casal, Anna Christina Kubitschek B. A. Pereira.

VISITANDO O MEMORIAL:

Os visitantes podem acessar o memorial tanto pela entrada principal, como pelo estacionamento. Nós entramos pelo estacionamento, na parte de trás, onde está exposto um belíssimo e clássico Ford Galaxie LTD, fabricado no ano de 1.974, de placa amarela AL0001, o último carro particular de JK.

memorial jk

Entrada do Memorial JK pelo estacionamento (Foto: Tissiana Souza).

Passando pela catraca, encontramos uma galeria de fotos com momentos da vida do ex-Presidente e exposição de objetos pessoais, alguns deles de Márcia Kubitschek(1.943-2.000), filha de Juscelino e D. Sarah. Há fotos do casamento de Márcia e o terço usado no dia da cerimônia.

Chegamos ao Hall, onde há um monitor que mostra um “time lapse” da construção de Brasília. A parede em frente ao monitor apresenta um painel executado por Athos Bulcão (Fonte: Site Memorial JK). Há alguns objetos em exposição no hall, como 2 fotos doadas e autografadas pela Dama do tênis brasileiro Maria Esther Bueno, homenagens entregues a Anna Christina Kubitschek, selos, moedas e cartões telefônicos com a figura de JK.

A partir do Hall, temos acesso às salas do piso térreo, ao Café JK (de preços justos!), aos sanitários e à Sala de Pesquisa (uma biblioteca composta por um acervo histórico referente ao período do governo JK).

Na Sala de Metas encontramos fotografias de obras feitas durante o Governo JK. Estas obras se referem às 30 metas estabelecidas durante o mandato. Vocês se lembram do famoso Slogan “50 anos em 5”?! Pois é esta sala que resume o Slogan!

Além de falar das metas estabelecidas por JK, esta sala também tem exposições de objetos, como por exemplo, a 1ª máquina de somar elétrica (uma calculadora, na verdade) inteiramente fabricada no Brasil, oferecia ao Presidente Juscelino pela Cia. Burroughs do Brasil em 1.958.

Na parede, ao lado esquerdo da sala, os visitantes podem ler a pequena Carta escrita por Juscelino Kubitschek e direcionada ao povo brasileiro, ao final de seu mandato em 1.961. Gostei da letra dele e do poder de oratória!

memorial jk

Carta escrita por JK ao povo brasileiro, no fim de seu mandato como Presidente da República (Foto: Tissiana Souza).

Outro destaque é o quadro de JK, em tamanho natural, pintado por Cândido Portinari no ano de 1.956.

memorial jk

Quadro de JK pintado em tamanho natural por Portinari (Foto: Tissiana Souza).

Passamos para a Biblioteca Particular de JK. A sala, na realidade, é uma reprodução da biblioteca original que Juscelino matinha em seu apartamento no Rio de Janeiro.

memorial jk

Réplica da biblioteca particular de JK (Foto: Tissiana Souza).

Segundo o site do Memorial JK, há mais de 3.000 volumes! Há muitas coleções sobre assuntos variados e em diversas línguas. A ênfase é uma coleção de livros de William Shakespeare que foi um presente da Rainha Elizabeth II.

Fiquei particularmente encantada com a biblioteca, principalmente com as capas antigas dos livros e toda a sua organização! Quem gosta de ler (como eu!) vai amar esta sala!

Chegamos ao Gabinete de D. Sarah, o espaço de trabalho da viúva de JK desde a inauguração do Memorial. Há uma linha do tempo que conta a trajetória de vida da Primeira Dama, fotos pessoais (incluindo a foto de um encontro com o Papa João Paulo II!) além de documentos, como carteira de habilitação e título de eleitor. O jardim ao lado do Gabinete foi projetado por Roberto Burle Marx (Fonte: Site do Memorial JK).

memorial jk

Antigo gabinete de trabalho de D. Sarah Kubitschek (Foto: Tissiana Souza).

Retornamos ao Hall e subimos as belas escadarias rumo ao segundo andar. É como se você estivesse visitando outro museu, pois é totalmente diferente do térreo! É uma sala única, mais escura, onde as luzes dão evidência aos objetos.

No setor JK e seu tempo, totens exibem fotografias do então Presidente da República ao lado de grandes personalidades da época, como esportistas, músicos, artistas, políticos. Destaque também para o grande tapete arraiolo, feito à mão.

memorial jk

Fotografias do período da presidência de JK (Foto: Tissiana Souza).

Em seguida, encontramos o setor A Moda e os Anos JK, onde estão expostos alguns trajes utilizados por D. Sarah. É incrível como as roupas são atemporais! Qualquer um dos modelos em exposição poderiam tranquilamente ser usados por uma mulher nos dias de hoje, já que são peças clássicas que nunca saíram de moda! Outro destaque é o lindo quadro de D. Sarah vestida de noiva.

memorial jk

D. Sarah vestida de noiva (Foto: Tissiana Souza).

No Memorial JK está uma réplica do vestido que D. Sarah usou no baile da posse do Presidente, em fevereiro de 1.956. A farda de coronel médico da Polícia Militar de Minas Gerais usada por JK também está exposta, juntamente com a faixa de Presidente da República.

memorial jk

Farda e réplica do vestido usados por JK e D. Sarah no jantar de posse (Foto: Tissiana Souza).

No setor Vida Política, conhecemos a carreira política de JK, que foi Deputado Federal (1.935-1.937 e 1.946-1.951), Prefeito de Belo Horizonte (entre 1.940 e 1.945), Governador de Minas Gerais (de 1.951 a 1.954) e Senador (de 1.961 a 1.964) (Fonte: Folder Memorial JK). Objetos e documentos pessoais, como o título de eleitor e o diploma de Presidente da República são vistos nesta seção.

Também há uma parte dedicada à construção de Brasília e aos projetos executados em Belo Horizonte.

No setor de Condecorações, vemos medalhas e homenagens recebidas por JK. São muitas! Difícil escolher uma peça para fotografar, já que uma é mais bonita que a outra!

memorial jk

Setor de condecorações (Foto: Tissiana Souza).

No centro da sala está a Câmara Mortuária, onde estão os restos mortais de Juscelino Kubitschek. O espaço é simples e ao mesmo tempo muito bonito. A escuridão da sala é “quebrada” pela luz natural que entra pelo vitral de cores avermelhadas, feito por Marianne Peretti (que também é autora do vitral do Panteão Nacional).

O Memorial JK foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Na entrada principal, vemos uma estátua de Juscelino Kubitschek com 4,5 m de altura, feita em bronze por Honório Peçanha, que está fixada em um pedestal de 28 m de altura (Fonte: Site Memorial JK).

A escultura de bronze de JK e D. Sarah foi elaborada por Roberto de Sá, representando o Presidente contanto à sua esposa sobre seus sonhos (Fonte: Site Memorial JK).

memorial jk

Em frente ao Memorial JK está a estátua do casal (Foto: Matheus Sabino).

No gramado afrente da entrada principal, são encontradas sete bolas de aço gigantes, de autoria de Darlan Rosa. Cada uma pesa cerca de 400kg (Fonte: Site Memorial JK).

memorial jk

Jardim em frente ao Memorial (Foto: Tissiana Souza).

memorial jk

Fotografia na bola de aço (Foto: Matheus Sabino).

Endereço

Eixo Monumental - Lado Oeste Praça do Cruzeiro. CEP: 70070-300.

Preço para o ano de 2017

R$10,00

Horário

De terça-feira a domingo, das 09:00 às 18:00 horas.

Para mais informações

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: