Memorial do Holocausto

Berlin é uma cidade onde você respira história!
Você se lembra das aulas sobre a Guerra Fria e 2ª Guerra Mundial na escola?! Pois é, visitar Berlin é poder reviver um pouco da história recente!
É uma cidade onde particularmente vivi uma mistura de sentimentos! Ao mesmo tempo, tive a satisfação de poder conhecer um local que retrata tão bem uma parte da história do mundo. Foi como fazer um “trabalho de campo”! Mas também senti uma melancolia ao ver tantas construções marcadas pelas balas, fotografias de destruição, monumentos, entre outros.
Um dos lugares mais marcantes em nossa passagem por Berlin foi conhecer o Memorial aos Judeus Europeus Assassinados, mais conhecido como Memorial do Holocausto, que homenageia os 6 milhões de judeus mortos durante o Nazismo.

1. COMO CHEGAR:

-U-bahn (Metrô)/ S-bahn (trem): Estação Berlin Brandenburger Tor (Linha U-55 do metrô; Linhas S1, S2, S25 do trem). Esta é uma das opções de estação próxima ao Memorial. Você pode começar a caminhada passando pela Pariser Platz, onde está o Portão de Brandemburgo. Passe pelo portão e vire à esquerda na Rua Ebertstraße. Quando você chegar no cruzamento da Rua Ebertstraße com a Rua Behrenstraße já estará no memorial.

Há outras estações do U-bahn no entorno que você também pode utilizar e que ficam a menos entre 500m a 1 km do Memorial: Französische Straße, U Stadtmitte, U-Bhf  Mohrenstraße, Potsdamer Platz.

2. O MEMORIAL DO HOLOCAUSTO:

O memorial é aparentemente muito simples e monocromático, e ao mesmo muito bonito e inquietante! É um espaço a céu aberto, com algumas poucas árvores e inteiramente na cor cinza! É silencioso e labiríntico!

memorial do holocausto

A monocromia é uma característica marcante deste espaço de Berlin (Foto: Matheus Sabino).

À primeira vista, você vai lembrar de um cemitério, mas as colunas nas mais diversas alturas irão afastar da sua mente essa percepção.
É um espaço público, aberto 24 horas por dia para todas as pessoas. Segundo o Guia Lonely Planet – Descubra a Europa (2014), este é o principal memorial da Alemanha dedicado ao genocídio dos judeus pelos nazistas. Segundo o site DW, é um dos lugares mais visitados da capital.

memorial do holocausto

A simplicidade do memorial também é algo que choca. Como algo que parece ser tão simples pode despertar sentimentos angustiantes?! (Foto: Tissiana Souza).

Segundo o site DW, este monumento foi inaugurado em 10 de maio de 2005, para lembrar que Berlin foi a sede do planejamento e da organização do extermínio dos judeus europeus.
O site DW classifica o Memorial ao Holocausto como um monumento incomum, pois não homenageia heróis nacionais. Este monumento relembra um ato criminoso e as vítimas deste terrível acontecimento.
De acordo com o Guia Lonely Planet – Descubra a Europa (2014), o projeto do memorial é do arquiteto estadunidense Peter Eisenman, que é composto por colunas de concreto que se erguem de um chão ondulado. O projeto foi escolhido em 1998 pelo chanceler alemão Helmut Kohl, após um concurso onde se inscreveram outros três projetos. Mas a ideia de um monumento se tornou pública 10 anos antes, em 24 de agosto de 1988, quando a jornalista Lea Rosh fez a reivindicação de um memorial dedicado ao holocausto em um painel de discussão em Berlin Ocidental (Fonte: DW). Ainda de acordo com o site DW, o memorial existe pela intensa dedicação da jornalista.O Memorial foi construído em um ponto privilegiado da cidade, próximo a outros monumentos importantes, como o Portão de Brandemburgo, o Edifício do Reichstag, a Potsdamer Platz. Também está próximo a um dos mais bonitos parques urbanos da Europa, o Tiergarten.

Alguns números do memorial:

-2.711 pilares de concreto;
-19.000m² de área;
-Pilares: Comprimento de 2,38m X 0,95m de largura;
-Alturas: de 0,2m a 4,8m;
-Custo: 27 milhões de euros.

Ao caminhar pelo memorial, você descobrirá as alturas dos grandes blocos de concreto. Você pode andar sem uma direção certa, passando pelas colunas dos mais diferentes tamanhos. Junto com as ondulações do terreno, você terá perspectivas diferentes sobre o monumento.

memorial do holocausto

Caminhar pelos blocos é descobrir seus variados tamanhos! (Foto: Tissiana Souza).

Lembre-se que este é um local de reflexão!
Recentemente, o Memorial do Holocausto foi o foco de discussão na internet. O escritor Sharak Shapira criou o site Yolocaust, onde alterou selfies feitas por turistas no memorial, colocando no fundo fotos dos horrores vividos pelos judeus nos campos de concentração. Na verdade, o escritor questiona onde estaria o bom senso das pessoas ao visitar um local de reflexão que homenageia as vítimas do genocídio. Vários sites publicaram matérias relacionadas ao episódio, como Hypeness, Uol, Globo.com, etc.
Vejam esta matéria do Hypeness. Se você não gosta de imagens fortes e impactantes, evite ver a reportagem:
http://www.hypeness.com.br/2017/01/artista-expoe-o-comportamento-contraditorio-de-turistas-no-memorial-do-holocausto/

O Memorial do Holocausto é complementado pela presença de um centro de informações localizado abaixo das colunas. Com 800m², o espaço fala sobre as vítimas do holocausto (Fonte: Visit.Berlin). Segundo o site DW, o espaço não mostra fotos de drama e sofrimento, cabendo a cada visitante imaginar o que aconteceu com os judeus e suas famílias. Nós não visitamos o centro de visitantes, mas parece ser um complemento interessante da visita ao Memorial!

Endereço

Cora-Berliner-Straße 1, 10117 Berlin

Preços para o ano de 2016

Memorial e Centro de Visitantes

Gratuito

Horário

Memorial
Todos os dias, 24 horas por dia aberto ao público.

Centro de Visitantes​
De Abril a Setembro - de terça a domingo, das 10:00 às 20:00 horas (última admissão às 19:15).​
De Outubro a Março - de terça a domingo, das 10:00 às 19:00 horas (última admissão às 18:15).​
Fechado de 24 a 26 de dezembro a partir das 16:00 horas.

Para mais informações

Visit Berlin:
http://www.visitberlin.de/p

Mapa do Transporte Metropolitano de Berlim (U-bahn e S-bahn):
http://www.s-bahn-berlin.de/pdf/VBB-Liniennetz.pdf

Um comentário sobre “Memorial do Holocausto

  • oi Tissi… Alemanha é mesmo um país de múltiplos destinos, não?! Já estive no país 2x e ainda não consegui visitar Berlim.

    O memorial do Holocausto deve ser mesmo impactante. Duro e necessário, assim como os campos de concentração. A estrutura do memorial é bem intrigante…

    Como você menciona no final o Yolocaust foi uma ação que nos leva mesmo à reflexões.

    bjs

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: