Jardim Botânico de São Paulo

A primavera chegou e é hora de conhecer um lugar da cidade de São Paulo que nós demoramos para descobrir que existia e quando encontramos, adoramos: o Jardim Botânico de São Paulo!

jardim botânico sp

Túnel de bambus do Jardim Botânico (Foto: Matheus Sabino).

O Jardim Botânico está localizado próximo ao Zoológico de São Paulo, no Bairro da Água Funda, na zona sul da capital. Integra o Parque Estadual das Fontes do Ipiranga e possui uma área de 360 mil m² (Fonte: Folder do Jardim Botânico). Oficialmente, existe desde o ano de 1938.

1.COMO CHEGAR:

-Metrô: A estação mais próxima do Jardim Botânico é a estação Conceição (Linha 1 – Azul), a cerca de 2km do local.
Nós fomos de carro e deixamos nosso carro no estacionamento do Jardim Botânico.
Pelo transporte público, a melhor opção é consultar o site da SP Trans. Uma das opções de linhas de ônibus é saindo da estação de Metrô São Judas (Linha 1 - Azul), linha de circular 4742-10 (Metrô S. Judas - Jd Clímax). 

2.REGRAS BÁSICAS DE VISITA (CONFORME O SITE DO JARDIM BOTÂNICO):

-Não é permitida a entrada de animais domésticos, churrasqueiras, bolas, skates, patinetes, pipas e bicicletas;
-Não é permitida a coleta de flores, folhas, frutos, insetos ou qualquer outro animal;
-Não é permitido danificar ou arrancar as plantas, riscar troncos de árvores e caules;
-Não é permitido alimentar os animais;
-Não é permitido o barulho excessivo que perturbe animais e os visitantes;
-É permitido fazer piqueniques;
-É permitido fazer fotografias (há regras para ensaios fotográficos e captação de imagens, veja o regulamento em http://jardimbotanico.sp.gov.br/o-jardim/regulamento-para-utilizacao-de-espaco-no-jardim-botanico-de-sao-paulo-para-eventos-fotografias-e-filmagens/;
-É permitida a entrada de carrinhos de bebê.

3. ALIMENTAÇÃO:

O Jardim Botânico têm um restaurante/lanchonete.
A lanchonete funciona todos os dias, das 09:00 às 17:00 horas.
O restaurante funciona de segunda a sexta-feira, das 12:00 às 14:30. Sábados, domingos e feriados, das 11:30 às 15:30 horas. O sistema é de cobrança por quilo. E a comida é muito boa!!!

4. CONHECENDO O JARDIM:

No Jardim é possível passar uma tarde toda e aproveitar bem o dia! São vários caminhos, trilhas, plantas... é um lugar muito surpreendente! Particularmente, gostamos muito de conhece-lo e passamos uma tarde bastante agradável e proveitosa por lá. Almoçamos e fomos embora quando o jardim fechou e os guardinhas já estavam "convidando os visitantes a se retirarem" do local!
Iniciamos nosso passeio pela Alameda Fernando Costa, que segue paralela ao Córrego Pirarungaua, um dos afluentes do Riacho do Ipiranga. O nome da Alameda, segundo a placa explicativa presente no Jardim, é uma homenagem ao Engenheiro Agrônomo, que na década de 1920, convidou Frederico Carlos Hoehne para a implantação do Jardim Botânico.

jardim botânico sp

Alameda Fernando Costa, na entrada do Jardim Botânico de São Paulo (Foto: Tissiana Souza).

A Alameda é caracterizada pela fileira de palmeiras de Jerivá e um tablado de madeira. O restaurante está localizado ao final da Alameda.

jardim botânico sp

Alameda Fernando Costa, vista em direção à entrada do Jardim Botânico (Foto: Tissiana Souza).

Se você estiver com sorte, já encontrará os bugios se alimentando os frutos das árvores.
Continuamos nossa caminhada rumo ao Museu Botânico "Dr. João Barbosa Rodrigues", inaugurado em 1942. O museu é bem interessante, com a exposição de instrumentos de pesquisa, sementes, fungos, troncos de árvores, fotos. É uma ótima oportunidade de saber como é rica a flora da Mata Atlântica. O teto do museu também é superbonito, com um vitral.

jardim botânico de sp

Museu Botânico (Foto: Matheus Sabino).

jardim botânico de sp

Lindo teto com vitral do Museu Botânico (Foto: Tissiana Souza).

jardim botânico de sp

Coleção de plantas do jardim botânico. Que delicadeza! (Foto: Tissiana Souza).

Próximo ao museu estão as belas Escadarias, de 1928, que dão acesso à Trilha da Terra Batida, e o Lago de Lineu.

jardim botânico sp

Em frente às escadarias históricas do Jardim Botânico (Foto: Matheus Sabino).

Em frente ao Lago de Lineu, estão as Estufas "Dr. Frederico Carlos Hoehne". São duas estufas, sendo uma dedicada à Mata Atlântica e outra ao Cerrado. Atrás das estufas fica o Orquidário.

jardim botânico sp

As estufas do Jardim e, em primeiro plano, o Lago de Lineu (Foto: Tissiana Souza).

jardim botânico sp

Orquidário (Foto: Tissiana Souza).

Chegamos, então, ao lugar que consideramos o mais bonito do Jardim: o Lago das Ninfeias! Fizemos umas fotos bonitas por ali, apreciamos a beleza, e seguimos para o Bosque das Imbuias, pelo Portão Histórico, pelo Lago dos Bugios e pelo Jardim dos Sentidos.

Lago das Ninfeias, um dos pontos altos da visita (Foto: Tissiana Souza).

jardim botânico sp

Lago das Ninfeias (Foto: Matheus Sabino).

jardim botânico sp

Bosque das Imbuias (Foto: Tissiana Souza).

Seguimos para o Lago da Nascente até chegarmos ao Castelinho, onde está o acesso para a Trilha da Nascente.
A Trilha da Nascente é de dificuldade baixa, ou seja, qualquer pessoa pode fazer! Crianças, adultos, idosos! Todos podem fazer essa caminhada!

jardim botânico sp

Entrada para a Trilha da Nascente (Foto: Tissiana Souza).

Atenção, pois a trilha pode ser feita das 09 às 16:00 horas, com horário diferenciado do de fechamento do Jardim Botânico. Após as 16, o guarda fecha a entrada e não é mais possível fazer a caminhada.
É uma trilha feita sobre uma passarela de madeira fixa, em meio à Mata Atlântica. O percurso leva 40 minutos para ser feito e tem 720m de extensão (ida e volta).

jardim botânico sp

Trilha da Nascente (Foto: Tissiana Souza).

Há ainda 3 mirantes para observação da mata no interior da trilha.

jardim botânico sp

Um dos mirantes da Trilha das Nascentes! Quem dera ter uma visão destas todos os dias (Foto: Matheus Sabino).

A trilha é bastante movimentada, pois muitas pessoas que estão no Jardim Botânico aproveitam para faze-la.
A trilha leva à nascente do córrego Pirarungaua. No final da passarela, você verá a água brotando da terra! Eu nunca tinha visto uma nascente assim tão de perto e como geógrafa eu gostei muito. Só fiquei chateada que algumas pessoas reclamavam quando chegavam no final do percurso porque não tinha “nada” ali. Como não tem nada!? Tem água, a bebida mais gostosa e mais saudável desse mundo! E o nome da trilha já diz o que ela mostra.
Saímos da Trilha da Nascente e seguimos por outra: a Trilha da Terra Batida. É uma caminhada também pela Mata Atlântica, com menos pessoas e muitos bugios!!! É muito bom poder ver os animais em seu estado natural, se alimentando e se locomovendo livremente pela mata. Aproveitamos para fotografar este momento! A Trilha da Terra Batida termina nas escadarias históricas.

jardim botânico sp

Bugio se alimentando (Foto: Tissiana Souza).

Vimos muitas famílias passando o dia no Jardim Botânico. Principalmente, com bebês! O local é realmente muito bom para curtir um dia em família!

Faça um tour virtual pelo Jardim pelo link a seguir:

http://s.ambiente.sp.gov.br/JardimBotanico/tourvirtual/index.html

Endereço

Av. Miguel Stéfano, 3031, Água Funda, São Paulo-SP. CEP: 04301-902

Preço para o ano de 2016

Entrada para o Jardim:
Estudantes: R$5,00
Adultos: R$10,00
Crianças até 4 anos, idosos acima de 60 anos e portadores de deficiência não pagam.

Estacionamento:

Carros: R$15,00
Motos: R$10,00
Vans, ônibus e micro-ônibus: R$45,00

Horário

De terça-feira a domingo e feriados, das 09:00 às 17:00 horas.
Quarta-feira de cinzas: das 12:00 às 17:00 horas.
Horário de verão: das 09:00 às 18:00 horas.
Fechado em 1° de janeiro, sexta-feira Santa e 25 de dezembro.

Para mais informações

Cidade de São Paulo - Site oficial de Turismo da Cidade de São Paulo:
http://www.cidadedesaopaulo.com/sp

Mapa de Transporte Metropolitano de São Paulo:
http://www.metro.sp.gov.br/pdf/mapa-da-rede-metro.pdf

Jardim Botânico de São Paulo:
http://jardimbotanico.sp.gov.br/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: