Nossa 1ª Eurotrip: organizando uma grande viagem pela Europa! (Parte 1)

No final de 2013 fui morar em Portugal, mais precisamente em Guimarães, e o Matheus resolveu tirar férias para poder me visitar.

Finalmente iríamos fazer a nossa tão sonhada Eurotrip! Na época, nós nem imaginávamos que seríamos blogueiros de viagem, não tínhamos muita experiência em viagens internacionais e fizemos tudo sozinhos, “na unha” como se diz, pesquisando e organizando tudo com a consulta de outros blogs, sites de busca, etc.

Essa Eurotrip foi muito importante para aprendermos a fazer uma boa organização das viagens que vieram depois.

Foram 19 dias, passando por 7 países, em média 2,5 dias por cidade.

Este texto apresenta a PARTE 1 da organização de nossa Eurotrip!

1. QUAIS CIDADES VISITAMOS?

-Porto (PT) – 3 e 4 de novembro de 2013.

O Matheus chegou à cidade do Porto no dia 3 de novembro pela manhã, pegamos o metrô no Aeroporto, fomos para o hostel, deixamos as bagagens e fomos andar pelo Porto. Aproveitamos parte do dia 4 de novembro na cidade e depois seguimos para o Aeroporto no meio da tarde.

-Madri (ES) – Chegamos na noite de 4 de novembro. Pegamos um taxi no Aeroporto, fizemos check-in no Hostel já de madrugada. Utilizamos os dias 5 e 6 de novembro de 2013 para conhecer Madri. No dia 07 de novembro pela manhã pegamos metrô e trem para o Aeroporto.

-Barcelona (ES) – No dia 7 de novembro chegamos no meio da tarde e pegamos um taxi para o hostel. No dia 7 visitamos a Sagrada Família e usamos os dias 8 e 9 de novembro inteiros para conhecer a cidade e no dia 10 de novembro de manhã pegamos táxi novamente para o Aeroporto (dividimos com uma mulher que estava hospedada no hostel e também estava indo para o aeroporto).

-Roma (IT) – Chegamos no dia 10 de novembro um pouco depois do horário do almoço. Pegamos o trem Leonardo Express no Aeroporto Fiumicino até a Estação Termini, próximo ao hostel onde ficamos hospedados. Nos dias 11, 12 e 13 de novembro de 2013 andamos pela cidade. Um dos dias foi reservado inteiramente para conhecer a Cidade do Vaticano. No dia 13 de novembro, seguimos para o aeroporto no final da tarde utilizando um serviço de ônibus na Estação Termini que leva passageiros ao Aeroporto Fiumicino.

-Praga (CZ) – Chegamos já na madrugada do dia 14 de novembro e pegamos um táxi para a cidade. Ficamos em Praga nos dias 14 e 15 de novembro de 2013.

-Berlim (GE)– 16 de novembro (saindo de Praga de manhãzinha por trem e chegando a Berlim no meio da tarde), 17 e 18 de novembro de 2013.

-Amsterdã (NL)– de 19 de novembro (saindo de Berlim pela manhã de trem e chegando a Amsterdã no meio da tarde), 20 e 21 de novembro de 2013. No dia 22 de novembro pela manhã fomos de trem para o Aeroporto Schiphol e lá pegamos um vôo para Lisboa, alugamos um carro e seguimos para Guimarães. 

Assim, fizemos um grande círculo pela Europa! 

Nossa Eurotrip em um mapa! (Organização: Tissiana Souza; Fonte da imagem: Google Maps).

2. VIAJAR NO OUTONO EUROPEU:

Viajar no outono pela Europa não é uma tarefa fácil para quem está acostumado com o calor brasileiro! O outono e o inverno europeus são bastante chuvosos e as temperaturas baixas.

Minhas dicas, após passar frio e usar várias camadas de roupa para poder esquentar são as seguintes:

-Compre uma blusa impermeável – é um item que eu deixo constantemente na minha mochila e que sempre levo comigo. Hoje é um item indispensável nas minhas viagens pela praticidade e leveza! Raramente uso guarda-chuva e sombrinha em uma viagem depois que adquiri a blusa impermeável (falo mais sobre itens práticos de viagem aqui).

-Use um calçado difícil de molhar – na época eu colocava uma bota normal sem salto, mas hoje vejo que uma das minhas melhores aquisições foi comprar uma bota de trilha. Sempre que chove coloco ela no pé e tudo continua seco!

-Tenha lenços ou cachecol – envolver o pescoço para que ele fique quentinho faz muita diferença! O Matheus é a prova de que isso é verdade!

-Use touca e protetores de orelha – também faz muita diferença as orelhas quentes! Se você tem essas toucas forradas com aquele tecido que parece um carneirinho, melhor ainda! Outro item interessante são os protetores de orelha. Dependendo da situação, usei o protetor com a touca por cima!

-Usar blusa que não seja "cortada" pelo vento – sabe aquele casaco de tricô bem bonitão?! Pois é... pode deixar no guarda-roupa! Também não indico blusa de moletom (por experiência própria). Uma blusa que barre o vento será muito mais aproveitada!

-Comprar uma calça segunda pele para usar por baixo da calça jeans e uma blusa segunda pele também é muito importante para manter o corpo aquecido.

eurotrip

Em Praga estava entre 0 e -3ºC! Só o nariz para respirar e os olhos para enxergar pra fora das roupas! (Foto: Matheus Sabino).

3. TEMPERATURAS NA EUROPA NO OUTONO-INVERNO:

As temperaturas no outono europeu (mês de novembro) são as seguintes para as cidades que visitamos:

-Porto: 16ºC (máxima) e 8ºC (mínima); meses mais chuvosos: Novembro e Dezembro;

-Madri: 13ºC (máxima) e 5ºC (mínima); meses mais chuvosos: Outubro e Dezembro;

-Barcelona: 16,5ºC (máxima) e 10ºC (mínima); meses mais chuvosos: Setembro e Outubro;

-Roma/Vaticano: 16ºC (máxima) e 8°C (mínima); meses mais chuvosos: Outubro e Novembro;

-Praga: 6ºC (máxima) e 0ºC (mínima); meses mais chuvosos: Junho e Julho;

-Berlim: 7ºC (máxima) e 2ºC (mínima); meses mais chuvosos: Junho e Agosto;

-Amsterdã: 9ºC (máxima) e 3ºC (mínima); meses mais chuvosos: Setembro, Outubro e Novembro.

4. DIAS CURTOS NO OUTONO E NO INVERNO:

Durante o Outono e o Inverno os dias são bem curtos! Por exemplo, em Dezembro, escurecia às 17:30 em Portugal. Isto era até normal, porque aqui no Estado de São Paulo também fica escuro aproximadamente neste horário. 

Mas em cidades como Praga e Berlim, em Novembro, a noite chegava muito cedo! Era 4 horas da tarde e começava a ficar tudo escuro! Isso provoca uma alteração corporal: dá vontade de jantar cedo e ir dormir cedo também!

5. DESLOCAMENTO INTERNO PELAS CIDADES:

-Porto: caminhadas e metrô.

Para andar de metrô é necessário comprar o cartão Andante (0,60 centavos de euro) em uma das máquinas de autoatendimento e carrega-lo com o trecho que você deseja fazer.

Lembre-se de validar o Andante antes de subir no metrô (não há catracas para acessar as estações, mas sempre há um fiscal dentro do vagão conferindo se você validou seu cartão). Também lembre-se da validação quando fizer a troca de linha.

O metrô do Porto funciona por zonas. Antes de carregar o cartão com a passagem, verifique a zona à qual pertence sua estação de destino, pois os preços variam de acordo com a zona. São 11 zonas distintas em 6 linhas.

Também existe em cartão chamado “Andante Tour”:

-Andante Tour 1 - 7,00 euros. Válido durante 24 horas consecutivas após a primeira validação;

-Andante Tour 3 - 15,00 euros. Válido durante 72 horas consecutivas após a primeira validação.

Para mais informações sobre o metrô do Porto, acesse: http://www.metrodoporto.pt/pages/1

andante

Cartão "Andante" do Porto (Foto: publico.pt).

-Madri: caminhamos pela cidade toda.

O metrô, assim como o do Porto, também funciona por zonas e contém 12 linhas.

O bilhete para fazer a mudança de zonas custa 3,00 euros e o bilhete para andar em uma mesma zona custa 1,50 euros.

Para mais informações: https://www.metromadrid.es/es/index.html

-Barcelona: caminhadas e metrô.

A linha de metrô não possui zonas e é muito parecida com a rede de São Paulo. Com um bilhete você anda por todas as 11 linhas e faz baldeações sem pagar mais por isso.

O bilhete custa 2,20 euros.

Para mais informações: https://www.metrobarcelona.es/

-Roma: andamos a pé e de metrô.

O metrô de Roma tem apenas 2 linhas (A e B). Apesar de chegarem a vários pontos turísticos, é impressionantemente cheio nos horários de pico! Parecíamos sardinhas em lata! Quando imaginávamos que não cabia mais ninguém dentro do vagão, entrava mais e mais gente!

Não compramos bilhetes. Utilizamos o Roma Pass, um cartão que dá acesso a atrações de Roma e transporte público por 48 (28,00 euros) ou 72 horas (38,50 euros).

roma pass

Roma pass (Foto: Roma Pass).

Para mais informações: https://www.metropolitanadiroma.it/

-Praga: também fizemos o deslocamento a pé, já que ficamos na Cidade Velha.

A cidade tem 3 linhas de metrô, mas não chegamos a utilizar nenhuma delas.

Para mais informações: https://czech-transport.com/index.php?id=38

-Berlim: andamos a pé e utilizamos o metrô (Underground ou U-bahn).

É dividido em zonas (A, B, e C), mas que eu me lembre andamos somente pela Zona A (a mais central).

A tarifa AB custa 2,80 euros e a tarifa ABC custa 3,40 euros.

Para mais informações: https://www.berlin.de/en/public-transportation/

As placas S-Bahn indicam as linhas e estações de trem metropolitanos.

-Amsterdã: caminhadas e GVB (é o nosso VLT).

O ticket pode ser adquirido com o motorista do GVB. Custa 3,00 euros/hora.

Para mais informações: https://en.gvb.nl/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: