Brasília: Catedral Metropolitana

A Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, mais conhecida como Catedral Metropolitana de Brasília, é um dos lugares imperdíveis da cidade! Certamente, o ápice da visita à capital do nosso país é a Catedral!

catedral metropolitana de brasília

Catedral Metropolitana de Brasília: incomparável e inconfundível (Foto: Tissiana Souza).

Sua estrutura é totalmente diferenciada de outras igrejas! O templo parece nascer do espelho d’água! Não sei se foi exatamente isto que Niemeyer (sempre ele!) quis transmitir, mas foi esta a sensação que tive ao ver a Catedral pela primeira vez!

1. DATAS MARCANTES:

Segundo o site da Catedral Metropolitana, ela foi o primeiro monumento a ser construído em Brasília.

-1.958: em 12 de setembro, foi lançada a pedra fundamental.

-1.970: em 31 de maio foi inaugurada, com vidros externos transparentes.

-1.990: tombamento pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

2. OS VITRAIS:

Ao adentrar a Catedral, é certo que você voltará seus olhos para os belíssimos vitrais em tom azul, verde, branco e marrom, de autoria da artista franco-brasileira Marianne Peretti (autora também do vitral do Memorial JK e do Panteão Nacional).

Os vitrais originais utilizados pela artista eram feitos de “vidro de sopro”, com uma mesma peça apresentando diversas espessuras. Ao longo dos anos, as variações de temperatura provocaram a quebra dos vitrais.

Desde 2.009, existe o trabalho de substituição por vitrais fabricados industrialmente por uma empresa alemã, cuja tecnologia permite que o material tenha a mesma espessura, sem perder as variações de tonalidades em uma mesma peça.

catedral metropolitana de brasília

Como não amar os vitrais dessa igreja maravilhosa?! (Foto: Matheus Sabino).

3. A VISITA:

A visita começa pela observação do lado de fora.

À esquerda da Catedral há uma cúpula branca (ovoide), que, na realidade, é a Câmara Batismal. No interior, os visitantes encontram um painel de Athos Bulcão.

Já do lado direito, encontramos a Torre do Campanário, com 20 m de altura. Geralmente, os campanários estão unidos às igrejas, mas no caso da Catedral de Brasília, a torre apresenta um destaque à parte, por estar fisicamente desconectada do templo.

Podemos ver quatro sinos de bronze doados pelo Governo da Espanha: Santa Maria, Pinta e Nina (em referência às caravelas utilizadas por Cristóvão Colombo no descobrimento da América) e Pilarica (homenagem a Nossa Senhora do Pilar).

catedral metropolitana de brasília

Torre do Campanário e em segundo plano, do lado esquerdo da foto, a Câmara Batismal (Foto: Tissiana Souza).

No topo da Catedral há uma cruz de 12 m de altura (também vista na fotografia acima), que foi instalada na laje em 21 de abril de 1.968. O mais curioso sobre esta cruz é que nela estão guardadas duas relíquias: um fragmento da Cruz de Cristo e a Cruz Peitoral do 1º Arcebispo de Brasília, Dom José Newton de Almeida Baptista.

Reparem que a Catedral é circundada por um espelho d’água. Ele apresenta diversas funções: serve como proteção (caso não tivesse o espelho d’água, seria possível subir pelas colunas da catedral), ajuda a refrigerar e garantir umidade no interior do templo, e como função estética, oculta as bases das colunas que sustentam a estrutura.

O espelho d’água possui 12 m de largura, profundidade de 40 centímetros e capacidade para receber 1 milhão de litros de água.

Na entrada da Catedral Metropolitana, encontramos as estátuas de bronze e com 3 m de altura dos Quatro Evangelistas (Mateus, Marcos, Lucas e João), esculpidas por Alfredo Ceschiatti e Dante Croce.

Adentramos a Catedral descendo por uma rampa. Portanto, a nave principal fica abaixo do nível do solo.

A Catedral é muito impactante pela sua aparente simplicidade. Não existem adornos, altares talhados em madeira, grandes pinturas. Porém, o jogo de luz natural provocado pelos vitrais e a disposição das colunas, e os anjos já são um motivo para se encantar por este templo!

Apresenta a forma de um círculo, com 70 m de diâmetro. As 16 colunas de concreto apresentam formato hiperbólico, com 42 metros de altura e 90 toneladas cada.

Outro destaque no interior da Catedral são os anjos esculpidos por Alfredo Ceschiatti e Dante Croce. Os anjos estão presos por cabos de aço, dispostos de maneira que parecem estar a descer do céu e a flutuar pela Catedral. Representam Miguel, Gabriel e Rafael.

catedral metropolitana de brasília

Detalhes para as colunas da Catedral, que não se cruzam (Foto: Tissiana Souza).

O anjo maior e mais próximo ao chão mede 4,45 m e tem 300kg. O intermediário, tem 200 kg e 3,40 m. O menor, mede 2,20 m e pesa 100kg.

catedral metropolitana de brasília

Os anjos da Catedral (Foto: Tissiana Souza).

Atrás do altar principal existem duas escadarias (uma ao lado esquerdo e outra ao lado direito) que levam à Cripta da Catedral, onde está sepultado o 1º Arcebispo de Brasília.

Os painéis da Via Sacra, expostos na Catedral, foram pintados pelo grande artista Di Cavalcanti.

catedral metropolitana de brasília

Passagens da Via Sacra (Foto: Matheus Sabino).

Ao lado esquerdo da Catedral, os visitantes encontram a Cruz Histórica, cruz utilizada na primeira missa oficial ocorrida em Brasília, em 3 de maio de 1.957. A cruz foi fixada no ponto mais alto da cidade, a 1.173 m de altitude (entre o Memorial JK e a Catedral Militar).

catedral metropolitana de brasília

Cruz Histórica (Foto: Tissiana Souza).

Ainda do lado esquerdo da Catedral, encontramos uma réplica da Pietà de Michelangelo. Segundo o quadro explicativo encontrado abaixo da estátua, a Pietà da Catedral de Brasília foi abençoada pelo Papa João Paulo II em junho de 1.989. É uma réplica perfeita, produzida pelo Museu do Vaticano com autorização do Papa. Produzida de mármore em pó e resina, demorou 3 anos para ser feita e tem 600kg.

catedral metropolitana de brasília

A réplica da Pietà (Foto: Tissiana Souza).

Ao lado da Pietà encontramos a imagem de Dom Bosco, Padroeiro de Brasília. A imagem foi esculpida pelo Mestre Mauro Baldasari em uma peça única de mármore Carrara. Uma das mãos de Bom Bosco aponta para a entrada da Catedral, acolhendo os visitantes, enquanto a outra aponta para o altar, em direção a Jesus e Nossa Senhora Aparecida.

catedral metropolitana de brasília

Imagem de Dom Bosco (Foto: Tissiana Souza).

Você pode conhecer a Catedral Metropolitana de Brasília da sua casa. É muito mais bonita pessoalmente, mas se você está curioso demais, é só clicar no link a seguir e fazer um tour 360° pelo templo:
http://catedral.org.br/visitavirtual

Endereço

Esplanada dos Ministérios – Lote S/N.

Preço para o ano de 2017

Gratuito

Horário

Todos os dias, das 08:00 às 18:00 horas.

Para mais informações

Portal de Brasília:
http://www.df.gov.br/

Visite Brasília:
https://visitebrasilia.com.br/

Catedral Metropolitana:
http://catedral.org.br/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: