Catedral de Saint Patrick em Dublin

Nós já contamos aqui no blog porque os irlandeses comemoram o Dia de Saint Patrick (São Patrício). O santo é padroeiro da Irlanda e introdutor do Cristianismo no país.
Hoje, mostraremos a belíssima construção dedicada ao santo: a Catedral de Saint Patrick, situada em Dublin!
A Catedral tem quase 800 anos! Foi construída entre os anos de 1220 e 1260 (Fonte: Visit Dublin). Hoje, é um dos monumentos medievais mais visitados da capital da Irlanda! É também a maior Catedral do país! Não coloca-la no roteiro, independentemente de sua religião, é deixar de conhecer um dos locais mais bonitos da cidade!

St. Patrick Cathedral

A fachada principal da St. Patrick Cathedral (Foto: Tissiana Souza).

1. COMO CHEGAR:

-LUAS: Estação St. Stephen’s Green (Linha Verde). Saia em sentido oposto à Grafton Street e caminhe 180m. Vire à direita na R110/Cuffe St que depois passará a se chamar R110/Kevin St. Você caminhará por 700m na R110 e depois irá virar à direita na Patrick St/R137. A entrada para os visitantes fica St Patrick’s Close.

A Catedral de Saint Patrick está localizda a 550m da Christchurch Cathedral (Catedral da Santíssima Trindade) e da Dublinia. Siga pela R137, que terá como nomes locais Christchurch Pl/Nicholas St/Patrick St.

2. UM POUCO DE HISTÓRIA:

A primeira igreja construída data de 1191 e foi erguida pelos Normandos. No século XIII, iniciou-se a reconstrução da igreja, que é o edifício que atualmente está no local. A torre oeste foi construída em 1370, após a ocorrência de um incêndio. Em 1749 foi feito o pináculo. (Fonte: Folder de visitação).

3. ST. PATRICK'S PARK:

Bem ao lado da Catedral de Saint Patrick há uma área verde chamada St. Patrick’s Park (Parque de São Patrício).

St. Patrick Cathedral

St. Patrick's Park (Foto: Tissiana Souza).

Segundo a história, São Patrício teria batizado os convertidos ao Cristianismo em um antigo poço que existia na área onde hoje é o Parque (Fonte: Folder de visitação).
Há uma placa no gramado, próximo à Catedral que diz “Perto daqui é o local do poço rompido onde São Patrício batizou muitos dos habitantes locais no quinto século d.C.”

Placa indicando o local onde São Patrício batizou os irlandeses (Foto: Tissiana Souza).

O parque é um ótimo local para conseguir fotografar a Catedral por inteiro e sentar para descansar um pouco e para observar a beleza exterior da construção.

St. Patrick Cathedral

St. Patrick's Park (Foto: Matheus Sabino)

4. O QUE VER NA CATEDRAL:

Mais do que uma Catedral, a Saint Patrick é uma obra de arte em seu interior! Ao adentrar a igreja, é ideal que você pegue um folder de visitação e siga o roteiro, para poder entender tudo o que há dentro dela. Este pequeno guia está impresso em diversas línguas, inclusive em português.
Ao total, o folder destaca 29 pontos importantes dentro da Catedral, entre estátuas, túmulos, capelas e objetos. Vamos destacar os que consideramos mais importantes e atrativos.
A visita inicia-se pelo Monumento Boyle, construído pelo Conde de Cork (Richard Boyle) em homenagem à sua segunda esposa, Lady Katherine (Fonte: Folder de visitação).
Em seguida, passamos por um exemplar de lápide tumular feita pelos celtas, que contém símbolos cristãos.
Outra obra interior que chama a atenção e não passa desapercebida é o túmulo de 2 andares de Thomas Jones, arcebispo de Dublin falecido em 1619, e de seu filho, Visconde Ranelagh.
Na Nave Lateral Norte há uma série de estátuas de personalidades irlandesas. Destaque para a pequena estátua de Saint Patrick, feita por Melanie Le Brocquy.

St. Patrick Cathedral

Estátuas de personalidades irlandesas no interior da Catedral (Foto: Tissiana Souza).

St. Patrick Cathedral

Estátua de São Patrício (Foto: Tissiana Souza).

No Transepto Norte está a Porta do Capítulo, que “celebra a conclusão amigável do feudo entre o Conde de Ormond e o Conde de Kildare, em 1492” (Fonte: Folder de visitação). O Conde de Kildare fez um furo na porta, para poder estender a mão e se reconciliar com o Conde de Ormond, que estava escondido na Sala do Capítulo. Os dois eram inimigos (Fonte: Folder de visitação).

St. Patrick Cathedral

A Porta do Capítulo (Foto: Tissiana Souza).

Ainda no Transepto Norte, há um memorial para os combatentes das duas grandes guerras mundiais. A escultura da árvore foi especialmente encomendada para o 1º Centenário da 1ª Guerra Mundial (Fonte: Visit Dublin).

St. Patrick Cathedral

Memorial em homenagem aos combatentes de guerra (Foto: Tissiana Souza).

Passamos pela Nave Lateral Norte do Coro, para chegar à Capela de St. Peter (São Pedro).
Chegamos à Capela de Our Lady (Nossa Senhora), que fica atrás do altar principal da Catedral. A capela data de 1270, e foi usada pelos Huguenotes (protestantes franceses) entre os anos de 1666 a 1816. Não deixe de observar a estátua da Virgem com o Menino, de Friedrick Herkner.

St. Patrick Cathedral

Capela de Nossa Senhora (Foto: Tissiana Souza).

Fechamos esta parte do trajeto com a Capela de St. Stephen (São Estevão).
O Sino Huguenote em exposição foi doado pelos fiéis da Igreja de Saint Luke em 1795, após o fechamento de Saint Luke para orações públicas. Este sino marca a comemoração da chegada dos Huguenotes a Dublin.

St. Patrick Cathedral

Sino Huguenote (Foto: Tissiana Souza)

Afrente do altar temos o Coro. As duas primeiras fileiras são ocupadas pelo coral e a última fileira é ocupada pelos religiosos da Catedral. As bandeiras que vemos acima do coro, são na verdade os estandartes e os escudos dos Cavaleiros da Ordem de Saint Patrick (Fonte: Folder de Visitação).

St. Patrick Cathedral

Coro da Catedral de São Patrício (Foto: Tissiana Souza).

St. Patrick Cathedral

Coro da Catedral de São Patrício, com destaque para as bandeiras (Foto: Tissiana Souza).

Passamos para o Transepto Sul, onde estão os audioguias para que os visitantes tenham informações complementares sobre a história da Catedral. Neste espaço há uma coleção de lápides tumulares celtas em exposição.
A Nave Lateral Sul é dedicada basicamente a Jonathan Swift, que foi Deão da Catedral. Swift foi autor do livro As viagens de Gulliver. Há uma exposição dedicada a Swift, que está sepultado na Catedral. Segundo o dicionário Michaelis de Língua Portuguesa, o Deão é um “membro do clero que organizava as atividades domésticas diárias dos clérigos seculares; decano”.
O último ponto da Catedral é o Batistério, decorado com azulejos da Idade Média, assim como a pia batismal.

St. Patrick Cathedral

Vista geral do interior da Catedral (Foto: Tissiana Souza).

Ao final da visita, ficamos na Catedral para acompanhar o Cântico de Vésperas, uma oração que ocorre aos domingos às 15:15 e que é feita pelo coral da Catedral. É uma belíssima oportunidade para ver o coral cantar, já que a Saint Patrick é mundialmente famosa por seu coro! Durante as orações, não é permitido fotografar ou filmar os trabalhos. Nós tivemos que guardar tudo na mente! A escola de coro da Catedral de Saint Patrick foi fundada em 1432!
A oração é rápida, durando cerca de 40 minutos, e a igreja fecha para visitação durante o tempo da oração. Portanto, é interessante consultar o site da Catedral para planejar a sua visita para que você vá conhece-la nos horários certos e não dê de cara com o aviso de que ela estará fechada por um certo período do dia.
Por último, há um aviso de atenção no mural localizado na entrada da Catedral, destacando a ocorrência de batedores de carteiras no interior do monumento. Portanto, fiquem atentos aos seus pertences durante as visitas.

Endereço

St Patrick's Close, Dublin Southside, Dublin 8

Preço para o ano de 2016

Adultos: 6,00 €
OAP/Estudantes: 5,00 €
Família (2 adultos e 2 crianças com menos de 16 anos): 15,00 €
Grupos (mínimo 10 pessoas): Adultos 4,50 € e Estudantes 3,90 €

Horário

Todos os dias.

Março a Outubro

Segunda a sexta-feira, das 09:30 às 17:00 horas.
Sábado, das 09:00 às 18:00 horas.
Domingo, das 09:00 às 10:30, das 12:30 às 14:30, das 16:30 às 18:00 horas.

Novembro a Fevereiro

Segunda a sábado, das 09:30 às 17:00 horas.
Domingo, das 09:00 às 10:30, das 12:30 às 14:30.

Para mais informações

Catedral de Saint Patrick:
http://www.stpatrickscathedral.ie/

Visit Dublin - Site Oficial do Turismo em Dublin:
http://www.visitdublin.com/home

LUAS:
https://www.luas.ie/routes/

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: