Arredores de Dublin: Bray

Quem acompanha o nosso blog sabe que nós gostamos de fazer trilhas: curtas, longas, no litoral, no interior. Não importa o quanto temos que caminhar, as trilhas já são uma constante nos nossos roteiros!
Nesta postagem relatamos a trilha que fizemos em Bray, durante nossa passagem pela Irlanda.
Bray é uma cidade litorânea localizada no Condado de Wicklow, a 22 km de Dublin.
Esta foi uma mais uma recomendação dos nossos amigos que moram em Dublin. E mais uma vez, eles acertaram na indicação!
Fomos a Bray de carro, pelas rodovias M50, M11 e R761. Outra opção é ir de DART (Trem), descendo na estação Bray.
Nosso objetivo era subir o Bray Head, um morro localizado na Bray Sea Front (Praia de Bray) e chegar até à Bray Head Cross, a cruz que fica no topo do morro, onde a altitude é de 200m acima do nível do mar.

1. PRAIA DE BRAY:

Nós brasileiros estamos acostumados com as praias de areia. Mas em Bray a praia é formada por rochas! Isso mesmo, são milhares e milhares de pedras dos mais diversos tamanhos e cores!

bray

A praia de Bray é diferente das praias brasileiras (Foto: Tissiana Souza).


Esta foi a nossa primeira vez em uma praia deste tipo e é lógico que ficamos impressionados com o que vimos!
Há uma calçada larga que acompanha a praia e mesmo com o frio e o vento, muitas pessoas estavam caminhando no local.
Atenção para as placas, que são bem claras ao dizer que os frequentadores da praia não podem levar as pedras embora!

bray

O calçadão na Praia de Bray (Foto: Tissiana Souza).


Da praia conseguíamos ver o nosso destino: a Bray Head Cross! E lá fomos nós rumo ao Bray Head.

2. BRAY HEAD:

A subida do Bray Head se inicia na Strand Rd, passando pelo pontilhão sobre a linha do trem. Depois, em vez de seguirmos pela Bray-Graystones Cliff Walk, pegamos as escadarias para os 700m de subida até a cruz. Parece pouco, mas a trilha é uma subida acentuada!

bray head

A trilha em Bray Head (Foto: Tissiana Souza).


Leve água, esteja com um calçado apropriado, tenha um lanchinho na mochila e prepare-se para a subida!
Na base do morro, as escadarias proporcionam um caminho mais organizado, mas logo isso muda! Subimos pelo meio das árvores e as raízes formam escadas naturais!

bray head

Trilha para Bray Head (Foto: Tissiana Souza).


Depois, entramos numa área com arbustos de flores amarelas, que quase fechavam o caminho, mas deixavam o local com muita beleza!

bray head

Subida para Bray Head (Foto: Tissiana Souza).

bray head

Flores amarelas anunciando a chegada do verão e lá no fundo, a Cruz (Foto: Tissiana Souza).


A cruz no alto, já visível, era o nosso objetivo! Enquanto avançávamos, tínhamos uma vista parcial da cidade!
O topo, onde fica a Bray Head Cross, não possui vegetação! É um bloco de rochas nuas, o que possibilita ter uma visão total e privilegiada da cidade de Bray e do seu entorno! Observar a paisagem do alto, com as montanhas de Wicklow ao fundo e o Mar da Irlanda é algo muito prazeroso e difícil de expressar através de palavras! Mesmo com o dia nublado, achamos o local muito bonito! Todas as pessoas que chegavam ao morro tinham o seu momento de contemplação, de sentar, descansar e simplesmente observar a beleza do lugar.

bray head cross

A Bray Head Cross: objetivo alcançado! (Foto: Tissiana Souza).

bray head cross

A vista da Bray Head Cross! (Foto: Tissiana Souza)

bray head cross

Montanhas de Wicklow (Foto: Tissiana Souza).


A trilha não acaba no morro, ela segue pelas as falésias, mas infelizmente não pudemos prosseguir porque eu ainda estava debilitada pós-dengue. Gostaríamos muito de ter andado mais por lá.

bray head cross

Continuação da trilha em Bray Head Cross (Foto: Tissiana Souza).


Como citamos acima, há ainda a Bray-Graystones Cliff Walk, uma estrada para uma travessia a pé pelas falésias entre Bray e Graystones. A caminhada dura cerca de 2 horas e o percurso tem aproximadamente 7 km (Fonte: bray.ie).

Para mais informações

Adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: